Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Desenterrei...esse artigo.


26/12/2005 - 09h45


Guarujá discute nova lei para o guarda-sol

AMARÍLIS LAGE

Enviada da Folha de S.Paulo ao Guarujá


A expressão "lutar por um lugar ao sol" ganhou um novo sentido no Guarujá, no litoral de São Paulo, onde condomínios e quiosqueiros disputam cada palmo de areia com mesas e guarda-sóis.

Nesta semana, o "empurra-empurra" deve ganhar novas regras.

A Prefeitura do Guarujá e a Associação dos Quiosqueiros do Guarujá elaboraram um novo regulamento para a instalação de mesas e guarda-sóis de quiosques na praia da Enseada, uma das mais movimentadas da cidade.
Se aprovada pelo prefeito Farid Said Madi (PDT), que deve analisar o projeto até quarta-feira, a proposta mais do que duplica o número de guarda-sóis que os quiosqueiros podem instalar.

A proposta autoriza cada quiosque da Enseada a ter mais 30 guarda-sóis, acompanhados de duas cadeiras e uma mini-mesa cada um. No total, seriam 1.650 kits desses na praia, de sete quilômetros de extensão.

Um decreto de 1995 autoriza cada quiosque a instalar 25 mesas, com quatro cadeiras e um guarda-sol cada uma.

Para o vice-prefeito, José Rodrigues Tucunduva Neto, a regra não é seguida por parte dos 55 quiosques da praia. "Há uns com quase cem mesas."Os quiosqueiros acham o número atual insuficiente. A cidade, de 292 mil habitantes, deve receber 300 mil pessoas no fim do ano.

Tucunduva Neto diz que os conjuntos com mini-mesas incomodam menos que as mesas grandes, que continuarão restritas a 25 por quiosque.

Além disso, os "kits" deverão ser desmontados quando não estiverem sendo utilizados por um banhista.

Segundo ele, a prefeitura intensificará a fiscalização --serão 50 fiscais nesta temporada. "Isso foi algo acordado com os quiosqueiros.". Os equipamentos irregulares serão apreendidos.

Outra proposta é que os quiosques, que hoje só podem ter mesas no deque e a uma distância máxima de 20 metros dele, possam usar a área perto do mar, hoje usada por condomínios da orla.

"Há um problema com os condomínios.

Os funcionários dos prédios enchem a praia de guarda-sol, mesmo que só três moradores apareçam", diz a presidente da associação dos quiosqueiros, Marta Santana, 49. Ontem, na Enseada, havia vários guarda-sóis, fechados, de prédios.

O mesmo ocorre em Pitangueiras, praia que não será atingida pela medida. "Se um cliente quiser sentar perto do mar, a gente não pode colocar, pois o pessoal do prédio briga", diz Bernadete Silva, que vende lanches.

O industrial Sid Maraia, 65, cujo condomínio oferece guarda-sóis, é contra a proposta. "Não vai ter espaço para mais guarda-sol.

Quem tem apartamento paga imposto, diferentemente de quem só passa o fim de semana." Quem não tem essa estrutura aprova a idéia. "Dará mais conforto", diz a professora Vera Guimarães.

Segundo o vice-prefeito, a prefeitura não estuda alterar a utilização que os prédios fazem da praia.

"É possível conciliar as coisas.

Na praia da Enseada, a faixa de areia é larga e cabe todo mundo."Djanir Soares, 48, morador do Guarujá, critica tanto a ação dos condomínios como a dos quiosques.

"A praia não pode ser privatizada." Ele já teve de tirar a cadeira e o guarda-sol de alguns lugares porque eram áreas "reservadas".

*

*


NOTA DO EDITOR DE SOS GUARUJA.
Tudo palhaçada e bla...blá...blá...
O Município não pode legislar a matéria que é de competência da União.
A Legislação é Federal e proibe qualquer uso comercial das praias.

Nenhum comentário: