Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

terça-feira, 7 de abril de 2009

Moradores do bairro Morrinhos foram esquecidos pelo Poder Público.


Isso porque a prefeita Maria de Brito morou no bairro, tem família residindo no local e é sabedora de todos os problemas vividos pela comunidade, que não são poucos.

 

Ruas completamente esburacadas, algumas até intransitáveis, obras paradas, valas e esgoto a céu aberto, falta de saneamento básico e dificuldades no abastecimento de água, são alguns dos muitos problemas vivenciados pelos moradores, que estão decepcionados com o descaso da Administração Municipal.

A moradora Antônia de Souza Borges disse que Morrinhos está tão abandonado, que até parece que no bairro não mora ninguém.

 

 “A gente só vê os vereadores aqui em época de eleição.

Depois disso ninguém dá as caras.

Desde que começou o ano, só o vereador  Dr. Sato se manifestou pelo bairro pedindo para retirar o lixo que estava acumulado aqui, além de se preocupar com a situação da água”,  afirmou.

Quando chove, a situação piora, porque as valas transbordam jogando todo esgoto nas ruas, gerando assim mais um problema de saúde pública.

 

 “O esgoto se mistura com a água que consumimos.

 Quem não tem condições de comprar água mineral, tem que se submeter ao líquido sujo e contaminado”,  lamenta a moradora Lúcia Aves.

 

Dona. Maria José de Sousa, desempregada, pede a Deus pelo bairro.

 Ela que mora no  Morrinhos 3 há oito anos está cansada de tantos problemas. Uma vez por dia, ela liga a bomba à mangueira que passa na rua para puxar água para dois reservatórios (250lt e 500lt) que tem em casa.

“Antes, eu fazia essa maratona duas vezes ao dia, porque só tinha uma caixa de 250lt. Essa água eu uso pra lavar, cozinha e beber.

Não é fácil”.

Outro que lamenta é Moisés dos Santos  Silva, que mora no bairro há 14 anos.

“Sempre tenho esperança que a Prefeitura vai resolver o problema.

Nós cobramos e esperamos.

 

As ações têm que ser imediatas, mas até agora nada foi feito”.


Do Jornal  O Itapema

Nenhum comentário: