Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Cada cabeça uma sentença

Cada cabeça uma sentença

“As diferenças de preparo (conhecimento do direito) e de distorções na acepção do “justo” são suficientes para justificar a enorme possibilidade de divergência de opiniões sobre cada caso, desde “broncas” de ignaros filósofos de botequins até os pareceres dos mais cultos jurisconsultos, sem necessidade de adentrar no campo da Metafísica ou de indagações sobre a valoração da prova dos fatos aos quais deve incidir o direito.

São constantes e rotineiras as divergências de opiniões sobre os mais variados assuntos, especialmente, sobre o “lance polêmico” do ultimo jogo de futebol.

Desde que respeitosas e consistentes, as opiniões divergentes são salutares e úteis ao aprimoramento da cultura e da democracia.”

Por

Amauri Alonso Ielo

(publicado no Jornal do Guarujá em 30/05/2009)


Só lendo para aprender e quem sabe, escrever.

Faz tempo venho procurando as palavras para entender o que leva determinados indivíduos a falar ou escrever as suas opiniões sobre tudo e “piormente”, sobre todos, em qualquer espaço onde possam manifestar o seu “direito de expressão”.

Na leitura do excelente texto de Amauri Alonso Aielo, logo no primeiro parágrafo, acima transcrito e logo abaixo na íntegra, no SOS Guarujá, numa apropriação não autorizada, achei o que procurava.

As democracias não andam bem, quando mentecaptos, ignorantes, incultos, mal educados, truculentos e outros adjetivos “desqualificativos” podem ser aplicados a indivíduos como um tal de Dadá, a quem se tem permitido expressar idéias destituídas de razão e verdade, a respeito de direitos, deveres, ética, política e outras coisas que esse indivíduo desconhece.

A diferença de preparo, a cultura, a educação e o conhecimento justificam as divergências e pela omissão de muitos o pior tem levado vantagem na nossa cidade.

Para quem não sabe, existe no Orkut uma comunidade chamada Guarujá em Debate que já foi palco de grandes discussões a respeito de quase tudo o que interessa ao Guarujá.

Muita gente “cabeça” da cidade já participou, inclusive com textos organizados em meados de 2005 por Áurea Terra Nova, a criadora da comunidade.

Por diversos motivos, as pessoas mais interessantes foram abandonando a comunidade que foi “assumida” por uma senhora chamada Vanuzia, que a transformou em palco de discussões tipo Luciana Gimenez, Datena e outras coisas ainda piores que estão por aí, das quais não ouso assistir, nem para comentar.

Permitir que ignorantes tomem conta de algo, às vezes pode dar certo, como o governo do presidente Lula que aprendi a respeitar.

Mas isso é raríssimo.

Ainda assim convido os leitores do blog SOS Guarujá, para participar dessa comunidade, uma vez que Guarujá precisa de todos os espaços disponíveis para a defesa da cidadania e dos interesses maiores da política, que rege a vida de todos nós.

Elevar o nível dessa comunidade será certamente expurgar ignorantes, como esse tal de Dadá, que não sabe a diferença entre debate de idéia e discussões a respeito da posição econômica, social e cultural dos indivíduos.

A participação de gente culta é capital para a nossa cidade nesse momento onde parece só os ignorantes têm a palavra.

Ainda uma vez copio Amauri Alonso Aielo que não conheço mas admiro, quando chama Guarujá de cidade infeliz.

Nós precisamos mudar essa cidade infeliz!

Do Editor do SOS Guarujá que retorna das férias.




ET.

Esse blog aceita textos de todas as pessoas que queiram participar e incentivar a cidadania.

2 comentários:

amigo da onça disse...

CIDADE INFELIZ
AME OU DEIXE-A
FUI PRA SEGUNDA OPÇAO E DEI AREA [COMO SE DIZ NA GIRIA POPULAR JOVEM]
EU NAO POSSO VIVER EM UM LUGAR INFELIZ
QUERO SER FELIZ POR ISSO FUI EMBORA
UM ABRAÇO PRA QUEM FICOU
O ULTIMO POR FAVOR APAGUE A LUZ

Anônimo disse...

Tá OSSO VIVER NO GUARU.
DEPOIS DAS 7 DA NOITE O PERIGO RONDA A CIDADE
O AMIGO AI DE CIMA TEM RAZAO OU AME OU DEIXE-A FUIIIIIIIIIIIII