Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Veja quantas lições nessas fotos.

Clique na foto para ampliar
Local: Rua Mário Ribeiro esquina com Rua Cav. Nami Jafet- Pitangueiras

Em primeiro lugar a nossa constante denúncia de que a multinacional Kibon, se aproveita da falta de política e fiscalização com as ruas e praças, próprios municipais, para fazer propaganda barata.
Burlando a legislação, coloca esses monstrengos, mais de 100 na cidade.
Em segundo lugar, funcionários públicos, protegidos do poder, conseguem licença de ambulante para operar esses quiosques.
Assim que percebem que é um mau negócio, face a sazonalidade e o grande número de concorrentes, deixam os monstrengos fechados e tentam vender para incautos.
Telefonamos para esse número de telefone no quiosque e fomos informados que seu proprietário é funcionário público do PAM da rodoviária.
Se nescessário for daremos seu nome.
O preço é R$ 15.000,00, uma pechincha, segundo o vendedor uma vez que ele conhece quiosque de sorvete, vendido por R$ 40.000,00 na Enseada.
Como se pode ver, na mensagem colada abaixo do anúncio de venda, um cidadão infonformado com a situação em que se encontra a nossa cidade, faz um desabafo, não havendo a quem recorrer.
Mais uma vez SOS Guarujá pede ao Ministério Público, onde já foi protocolada a denúncia no. 262
de 06 de maio de 2009 providências.

2 comentários:

Anônimo disse...

Isto é o retrato dessa sociedade podre em que vivemos, e que infelizmente se apropria do bem público como se fosse sua própria casa.
Vagabundos!!!!

Anônimo disse...

Isto não aconteceria, se existise uma população mais atenciosa,em relação aos deveres e direitos de cada um.