Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

domingo, 29 de novembro de 2009

Vai ser preciso muito mais coragem para mudar os desmandos dos falsos ambulantes


Clique na foto para ampliar

Não bastassem ser lojas de roupas circulando pelas calçadas e praias esses falsos ambulantes agora tomaram conta dos abrigos para turistas e colocaram suas "lojas" exclusivas na proteção do sol e da chuva.
Vai ser preciso além da coragem, VONTADE para mudar!!!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

SOS dicas...

A Constituição Brasileira diz que o governo e a sociedade devem dividir a responsabilidade pela preservação e conservação da natureza. Assim, para cumprir o seu papel, cada pessoa deve ter uma conduta responsável e consciente sobre possíveis impactos ambientais.

A população deve denunciar às autoridades competentes atividades ou práticas que ameacem o meio ambiente. Com essa ajuda, as denúncias podem chegar mais rapidamente aos órgãos responsáveis pela fiscalização, aumentando as chances de adoção das medidas necessárias para a resolução do problema. Quanto mais detalhadas as informações contidas na denúncia, mais rápida e eficiente será a atuação da fiscalização.

O Ibama é o órgão do Governo Federal responsável pela execução, controle e fiscalização ambiental. Também responde pela integridade das áreas de preservação permanentes e de reservas legais, além de promover o acesso e o uso sustentado dos recursos naturais e muitas outras ações voltadas à conservação do meio ambiente. As irregularidades podem ser denunciadas diretamente ao Ibama, por meio da Linha Verde, criada especialmente para esse fim.

Além disso, existem os Conselhos Municipais e Estaduais de meio ambiente que são espaços de participação local para definição de políticas públicas e de pressão para que os problemas relacionados ao meio ambiente possam ser monitorados e/ou resolvidos.

O Ministério Público do Estado ou Procuradorias também podem ser procurados para registrar denúncias. Uma matéria de jornal, um depoimento ou um dossiê sobre agressões ao meio ambiente são suficientes para que um procurador da Câmara de Meio Ambiente do Ministério abra um inquérito a ser enviado à Justiça.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Manifestação dos Comerciantes do Guarujá


Manifestação dos Comerciantes‏

Edson Carbone
e-carbone.com.br
contato@choperiaboavida.com.br
201.68.236.220
Prezados
Congratulações pela iniciativa
Vim para esta cidade há 5anos, sou atualmente comerciante e voto neste município.
Ligado diretamente ao fio da meada…, penso que uma cidade turística litorãnea tem como prioridade óbvia suas praias, ou não se dispõe a ser turistica, pois é isto o que vem encontrar nossos bem vindos e dispostos clientes turistas.
É chocante ver a Enseada totalmente apagada ao anoitecer, sendo que pagamos uma boa quantia para cada um dos postes com super refletores e que desde que eu estou aqui, nunca funcionaram na totalidade. E há mais de 2 anos não funcionam e isto é na totalidade.
Eu cheguei a ser parabenizado por clientes, por ter instalado iluminação e contratado um segurança para ficar na frente da casa. CUSTO? …do comerciante.
Mais uma temporada chegando e milhares de banhistas usarão desesperadamente o mar como toilet…, sendo que temos obras de sanitários pela orla e que estão paradas há mais de 1 ano – Obra que poderia ser finalizada em uma semana.
Gente! Obrigado pelo espaço e que eu tenha podido colaborar para evoluir este uso da democracia.
Como diz um amigo meu: “TURISMO É COISA SÉRIA”
Carbone

domingo, 22 de novembro de 2009

Guarujá comércio ilegal...foto domingo 10:15 hs

clique na foto para ampliar

Cada povo tem o governo que merece... 
Guarujá desceu do patamar de Estância Balneária elegante para fim de feira de ambulantes.
Paraguai da baixada tudo sem qualidade.Roupas,comidas,qualidade de vida.
Em Guarujá temos o maior número de favelados da baixada. 
O Governo social acha que repartir a renda é nivelar por baixo.
Os maiores culpados são os próprios comerciantes que não defendem seus direitos e ficam reclamando pelas esquinas.

Dizem que o brasileiro adora praia. Eu acho que detesta. Ninguém trata tão mal algo que adora.




Revista Época

RUTH DE AQUINO

é diretora da sucursal de ÉPOCA no Rio de Janeiro

raquino@edglobo.com.br






sábado, 21 de novembro de 2009

O coco-verde, vilão do verão?


RUTH DE AQUINO

Revista Época
RUTH DE AQUINO
é diretora da sucursal de ÉPOCA no Rio de Janeiro
raquino@edglobo.com.br


O verão elege musas e vilões. Às vezes injustamente. Na semana passada, no Rio de Janeiro, os barraqueiros receberam uma ordem: será ilegal vender coco na areia a partir de dezembro. Quase 60% do lixo recolhido nas praias são cocos-verdes – 20 mil cocos por dia. Cada um pesa em média 1 quilo. O “Comitê Gestor da Orla” informou que o coco é o maior detrito, o maior poluidor das praias. Coitado do coco. O maior poluidor das praias é o brasileiro, um povo sem a menor educação ambiental.

Todos se indignaram com a prefeitura, que estaria violando a tradição carioca de beber água geladinha de coco à beira-mar. A tradição, tanto nas praias quanto nos parques, em todos os Estados, é espalhar imundície por onde se anda. No Rio, a mesma multidão que quer se refrescar com coco junto ao mar deixa nas areias, aos domingos, até 180 toneladas de lixo.

É tudo o que se pode imaginar. Garrafas, latas, saquinhos plásticos, palito de churrasco, fralda descartável, luvas (para passar água oxigenada nos pelos do corpo!) e muito mais. A casca do coco leva dez anos para se decompor na natureza. Os sacos e copos de plástico, de 200 a 450 anos.

Acho admirável o desempenho da Comlurb, companhia municipal de limpeza urbana no Rio. Como é árduo o trabalho dos garis para tornar invisível a sujeirada que todos – madames, celebridades, atletas, favelados, jovens e velhos – largam para trás! Quem caminha muito cedo na praia, antes da chegada dos garis, vê a areia coalhada de detritos. É vergonhoso.

A proibição da venda de cocos na areia (prestem atenção, é só na areia, porque os quiosques no calçadão poderão vender) foi destaque em colunas, reportagens e sites. Pouco se falou sobre o resto do choque de ordem praieiro. Camarão no espeto e queijo coalho na brasa não poderão ser vendidos na areia. Botijão de gás, churrasqueira, aparelhos elétricos ou de som e recipientes de vidro estão entre os barrados da praia. Só o coco despertou protestos.
Dizem que o brasileiro adora praia. Eu acho que detesta.
Ninguém trata tão mal algo que adora

Acho inacreditável alguém se atrever a dizer que deixa lixo na praia porque não há contêineres suficientes na areia ou no calçadão. Em primeiro lugar, há. É só andar alguns metros. Um coco é pesado para levar até o calçadão? Dá preguiça? Imaginem 20 mil cocos diariamente. Junto com os cocos, as famílias – mesmo as educadas em colégios de elite – também abandonam os canudos de plástico. Por que, em países civilizados, os usuários levam saquinhos para as praias (especialmente as desertas, sem contêineres)? Para tomar conta de seu próprio lixo.

Aconteceu uma cena insólita recentemente no Rio. Uma motorista jogou lixo pela janela do carro e uma pedestre arremessou o lixo de volta para dentro do carro, gritando: “Este lixo é seu!”. Foi aplaudida. Existe um despertar de consciência. Mas ainda é uma minoria. Mesmo alguns dos que aplaudem a militante talvez sujem a praia. Sem perceber que é a mesma falta de civilidade.

Eu gostei da medida da prefeitura. Por ter despertado um debate. Não por achar que vai mudar alguma coisa. Por si só, é uma medida inócua, que apenas reduz o trabalho braçal dos garis. Às vezes penso numa medida mais radical. Parar de limpar por uns dois dias a praia. Só para a gente se olhar no espelho turvo. Claro que vão culpar a prefeitura: “Pô, ninguém limpa isso?”. Alguém uma hora vai dizer: “E quem sujou isso?”. Fomos nós.

Sem educação ambiental no currículo das escolas desde o primeiro ano, nossas crianças repetirão os vícios dos pais. Com campanhas maciças do governo pela televisão, quem sabe nossos filhos nos repreenderão quando cometermos crimes contra o meio ambiente?

Não sei se nossos sujismundos são os mesmos cidadãos preocupados com o aquecimento global, com a poluição, com os bueiros entupidos que provocam enchentes. Não sei se são os mesmos cidadãos preocupados com o fim das geleiras, com o desmatamento da Amazônia, com as metas que o Brasil vai apresentar em Copenhague no início de dezembro.

Dizem que o brasileiro adora praia. Eu acho que detesta. Ninguém trata tão mal algo que adora.

Guarujá cidade de ambulantes ricos e comerciantes pobres.Foto de 20/11/2009

clique na foto para ampliar
A interpretação, que os secretário Dario Gama dá para essas lojas de roupas que é de que são ambulantes.
Grande parte dos comerciantes de roupas da Praia de Pitangueiras no Guarujá não pode contar com o mesmo beneplácito dos que circulam nas praias e calçadas do Guarujá.
A alegação do Secretário, no programa do Tuca Jr. TV Guarujá é de que esses indivíduos pagam impostos
Até onde eu sei, essa atividade de venda de roupas na praia é ilegal e proibida pelo Código de Posturas e
não pode ser confundida com artigos de praia.
Artigos de praia são cadeiras, esteiras,brinquedos para crianças. Óculos, maiôs,biquinis,cangas e saídas de banho são roupas.
A tentativa do Secretário de legalizar esses comerciantes ilegais esbarra em outras leis.
Documentos fiscais, Notas Fiscais, composição das fibras usadas nos tecidos, CNPJ do fabricante e outras, são ignoradas em detrimento do Código do Consumidor.
O Secretário alega que Guarujá tem cerca de 1250 ambulantes. A licença de ambulante custa  cerca de R$800,00 por ano que deve ser paga em até 8 vezes.
Em informações anteriores os órgãos competentes informaram que a inadimplência de ambulantes e quiosques chega a mais de 80% dessas taxas, o que quer dizer que poucos pagam a mixaria para predar o comércio legal do Guarujá.
A Associação Comercial do Guarujá ensaia algumas vezes uma tímida justificativa para com seus associados enviando Ofícios à Prefeita.
Isso é muito pouco e menos do que precisam seus associados que pagam de mensalidade R$45,00 por mês.
Ações junto ao Ministério Público e junto á Imprensa  é o mínimo que toda a diretoria deve encabeçar. Não só o Presidente. Toda a diretoria! Fica bem fácil para os demais diretores concordarem, ou não, com possíveis ações do Presidente, sem colocar sua assinatura nas reclamações.
Quer nos parecer que o Presidente está manietado e não quer ser responsabilizado por desentendimentos com a Administração.
Não é de hoje que dirigentes da Associação Comercial se utilizam do cargo para conseguir benesses junto á Administração.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Tudo pelo social

Clique na foto para ampliar

De:
Celso
Enviada:
sexta-feira, 20 de novembro de 2009 20:39:19
Para:
falecomodono@hotmail.com

 TUDO PELO SOCIAL

A atual administração está ampliando a rede de albergues em nossa cidade, com direito
a banheiros públicos (Rua Petrópolis, antigo prédio da telefônica),e até salas de bate papo, como mostra estas fotos que seguem em anexo.
Este é apenas mais um exemplo entre tantos de como a prefeitura vem cuidando do
social. 
Como já é do conhecimento de todos nós, este local ( Rua Petrópolis esquina com Mário Ribeiro),é muito usado por estes desocupados, Graças a DEUS que a Policia Militar comandada pelo Sr. Walter vem fazendo um trabalho muito bom retirando estes indivíduos, más não é suficiente, pois eles acabam voltando, se houvesse uma participação mais enérgica por parte da atual administração, esta vergonha acabaria.
Gostaria muito que a nossa cidade fosse melhor tratada por nossos administradores, que se acham donos dela, como se a população tanto os mais necessitados como os que pagam impostos altíssimos não tivessem nenhum direito a exigir por melhores condições de vida.

Guarujá é a cidade dos "esquemas"

clique na foto par ampliar


GELO (*****) tem certamente um "esquema" para colocar suas geladeiras nas bancas de jornais e até mesmo nas vias públicas. 
Não temos medo de afirmar que é um "esquema" ilegal que só permanece  através de várias administrações com o concurso de muitas autoridades em diversos níveis, o que configura a formação de quadrilha,concurso de crimes que apurados, certamente levariam os culpados para onde é o lugar deles.
Falta de tudo no Guarujá menos "esquemas"!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

OS AMBULANTES EMPRESÁRIOS QUE NÃO CUMPREM AS LEIS


OS AMBULANTES-EMPRESÁRIOS‏
De:INCONFIDENTES (inconfidentesum@gmail.com)


Para:karina_monson@hotmail.com

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO
QUEREMOS VER AS CARTEIRAS ASSINADAS...
PRINCIPALMENTE DOS MENORES DE IDADE!!!


Grupo protesta no Paço de Guarujá contra limite de guarda-sol e cadeiras

Fonte: TV Tribuna



Um grupo de ambulantes se reuniu nesta segunda-feira em frente ao Paço Municipal de Guarujá para protestar contra o decreto municipal que limita o uso de guarda-sol e cadeiras nas praias da cidade.

"A Prefeitura quer que a gente trabalhe com quatro guarda-sóis e 16 cadeiras, mas não tem como,pois trabalho com cinco funcionáriosEles vão perder o emprego", afirmou a ambulante Simone Lima.

"O pessoal desce de São Paulo com o carro cheio de gente, como vão trazer guarda-sóis? Todo mundo elogia a gente por esse trabalho", frisou o ambulante Roberto de Brito.

O decreto municipal de 2002 estipula o limite máximo de quatro guarda-sóis e 16 cadeiras por cada carrinho de praia. Alguns ambulantes que descumpriram a determinação no último final de semana foram notificados pela prefeitura.

Nesta terça-feira haverá uma reunião para tentar se chegar a algum acordo entre as duas partes. "Vamos sentar com os líderes do movimento e tentar chegar a um denominador comum", disse o diretor de Ação Comunitária do Município, Hélio Ribeiro.

SERÁ QUE MENORES QUE TRABALHAM MAIS DE 10 HORAS POR DIA TEM SEUS DIREITOS TRABALHISTAS, CIVIS, CUMPRIDOS PELOS AMBULANTES-EMPRESÁRIOS?



ENVIADO POR INCONFIDENTES DO GUARUJÁ NO INCONFIDÊNCIA NO GUARUJÁ
VISITE NOSSAS COMUNIDADES, ORKUT E TWITER
NOSSO ENDEREÇO ALTERNATIVO INCONFIDÊNCIA NO GUARUJÁ
 

Hoje eles eram mais de 20 e afrontaram a Guarda Municipal. Amanhã junto com outros invasores da praia estarão fazendo manifestações

Clique na foto para ampliar

Depois dos sem terra, sem teto chegamos aos sem praia.


Vagabundos alcoólatras, desajustados e doentes mentais ajuntam-se todos os dias na Avenida Marechal Deodoro da Fonseca em frente à Rua Quintino Bocaiuva, num dos locais mais nobres da Praia das Pitangueiras. 


Alertamos centenas de vezes, postamos outras tantas, sempre dizendo que o lugar para discutir e resolver problemas sociais não pode ser na avenida da praia. 


Agora, como no caso dos carrinhos de praia, dos quiosques, dos ambulantes e dos quiosques de sorvete, os problemas se multiplicam. 


Desnecessário mais uma vez afirmar que ninguém é "coitado" nessa história. 
Desnecessário dizer que a continuar como se encontra, Guarujá jamais se prestará para cidade de veranistas, turistas, local para congressos e qualquer atividade que precise de organização e polícia.
É preciso usar da tolerância zero e limpar a área de toda sorte de malfeitores. 


A degradação das áreas nas cidades começa por isso que está se vendo no Guarujá e que a Administração não consegue resolver.

domingo, 15 de novembro de 2009

Veja o que os mendigos etão fazendo com a cidade do Guarujá...

Clique na foto para ampliar

Lugar de discutir problemas sociais não são as ruas e avenidas da cidade...mas os mendigos estão cagando para isso!!!

O pior é que os funcionários avisados preferem ver o nome do McDonalds no lixo do que retirar a caixa





Os três funcionários que estavam nesse quiosque de sorvete foram alertados pelo Editor do blog na impropriedade da colocação do lixo no local e hora.
A sarcástica resposta foi: Isso não é nosso! 
Avisei que iria fotografar e colocar no blog e a resposta foi: -Faça como quiser. 
Meu conselho para o proprietário é apurar a responsabilidade e orientar melhor ou punir esses funcionários pois depois dessa O Editor vai passar todos os dias e em diversas horas para ajudá-lo com o necessário cuidado com a  marca Mc. Donalds...aqui, no lixo!

Resolveram o problema da ilegalidade! Acabaram com a mentira do artesanato,pintaram a parede mas não acabaram com o crime



Denunciamos várias vezes, esse shopping ilegal que se escondia sob o manto de feira de artesanato.
Nesse feriado fotografamos o que fizeram: A ocupação desse espaço público foi loteada por uma quadrilha provavelmente chefiada pelos mesmos que permitem as ilegalidades.
Pintaram a parede, retirando a inscrição e a placa e com a maior cara de pau do mundo as lojas ilegais continuam funcionando a todo vapor. 
Tivemos notícia e temos em mãos Boletim de Ocorrência lavrado na Delegacia do Guarujá onde o responsável pela fiscalização fez queixa de Injúria contra um dos blogs de cidadania mais populares e mais lidos do Guarujá e talvez do Brasil. 
"Os Inconfidentes", grupo de cidadãos que como nós denunciam os casuísmos e a maneira espúria de administrar a cidade.
Que vergonha! Só mesmo incompetentes podem achar que vão pintar a parede e apagar os crimes.



Clique na foto para ampliar



Comércio ilegal,fiscalização inexistente,ineficiente,complacente e sócia...


FEIRA DE ARTESANATO DO GUARUJÁ SE TRANSFORMOU EM NEGÓCIO DA CHINA PARA O COMÉRCIO DE TODO O TIPO DE MERCADORIAS.



FEIRA DE ARTESANATO DO GUARUJÁ SE TRANSFORMOU EM NEGÓCIO DA CHINA PARA O COMÉRCIO DE TODO O TIPO DE MERCADORIAS.


Epaço criado para divulgar o artesanato do Guarujá foi transformado, como mostram as fotos, em lojas de comércio de todo o tipo de mercadoria sem os registros competentes e sob as vistas e possível conluio da Secretaria de Turismo do Guarujá como demonstra a barraca na foto.
Enquanto isso, os comerciantes legalmente estabelecidos, que obedecem a legislação para o comercio de roupas, sapatos, chapéus e outros artigos vêem seus estabelecimentos às moscas uma vez que não podem ter os mesmos preços de quem não paga aluguel, condomínio, IPTU e demais encargos determinados pela Legislação.
Em recente conversa com o Presidente da ACEG do Guarujá, Marcelo Estuque fizemos, em nome do Guarujá Center Shopping, estabelecimento que congrega cerca de 40 lojas uma reclamação contra essa POSTURA ILEGAL das Associações de Artesanato, que permitem, com o beneplácito da fiscalização, nos espaços destinados ao Artesanato, a permanência e exploração de comércio de produtos que não podem ser vendidos naqueles boxes.
O Presidente da Associação solicitou-nos que fizéssemos a denúncia por escrito com fotos e é o que se providenciou desta feita.
Levada a denúncia à ACEG esperamos que essa denúncia seja transformada em ofícios os órgão competentes e transformada em Ação Civil Pública caso não sejam tomadas medidas imediatas para a retirada e proibição de comércio de qualquer tipo de mercadoria que não seja artesanato.
Solicitamos ainda que sejam fornecidos os nomes dos permissionários, uma vez que num simples exame na identificação dos boxes, pudemos fotografar a empresa Nice Biquinis que tem diversas lojas na cidade comercializando roupas, biquínis e moda praia.
Denuncie as pessoas que estão ilegalmente na posse desses boxes ou que comercializam artigos proibidos pois cidadania é dar aos artesãos e só a eles uma forma digna de expor e comercializar seus produtos.
Essas pessoas que transformaram esse espaço shopping estão ilegalmente tomando o lugar de quem precisa. Deficientes, artistas e artesãos de verdade.






Feriado de 15 de Novembro no Guarujá- Não paga hotel,não paga estacionamento,estraga a praça e acaba com a moral da Administração


É exatamente nessa praça que querem fazer um centro de convenções. 
clique na foto para am
pliar

Coragem para fiscalizar!!!
Ou Guarujá acaba com a impunidade, a venda de facilidades e com os farofeiros ou ...bem, Guarujá já está acabada!!!

Caminhão estacionado irregularmente mostra como esse Extra-facil, na Rua Mário Ribeiro, do Grupo Pão de Açucar dificulta a vida dos cidadãos do Guarujá

Clique na foto para ampliar

Cadê a fiscalização???

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Comentário de leitor do blog...


Patricia disse...

Muito bom, são cidadãos como voce, indignados e não omissos, que permitem que paulistanos como nós tenhamos ainda esperança de usufruirmos uma Guarujá, limpa de qualquer tipo de poluição, inclusive a humana como citada em seu relato, mais uma vez.
PARABÉNS....
Patricia e Marcelo

Avenida da praia Pitangueiras 7 horas da manhã...

clique na foto para ampliar

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Operação Verão será apresentada no dia 18 de novembro



De:Ana Paula de Oliveira Oliva (ana@aroliva.com.br)
Enviada:quinta-feira, 12 de novembro de 2009 17:00:54
Para:Ana Paula de Oliveira Oliva (ana@aroliva.com.br)
Aviso de pauta:
Operação Verão será apresentada no dia 18 de novembro
No próximo dia 18 de novembro, a partir das 14h30, poder público e concessionárias de serviços públicos irão apresentar os detalhes da Operação Verão 2009/2010 para a Baixada Santista. Entre os temas estão o efetivo da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros que reforçarão a segurança e as operações neste período, devido ao grande volume de pessoas que visitam o Litoral. Ainda na área da segurança, a Capitania dos Portos e a Guarda Municipal de Guarujá explicarão as medidas que serão adotadas para acompanhar o aumento do contingente de turistas.
Fundamentais para a infra-estrutura dos turistas, a Elektro – empresa de energia – fornecerá detalhes sobre as ações que foram adotadas durante o ano e as medidas para atender a demanda neste período. A Sabesp também apresenta os investimentos e obras realizadas na região para garantir a o abastecimento durante o pico de consumo e as medidas que beneficiarão a balneabilidade das praias.
O evento é uma realização do Grupo Gobatti, patrocínio da Elektro, com apoio da Sabesp, Prefeitura de Guarujá, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Capitania dos Portos.

Operação Verão 2009/2010
Data: 18 de novembro de 2009
14h30: Abertura da Sala de Imprensa | 16h30: Abertura oficial do evento
Local: Espaço de Eventos Gobatti
Av. Marechal Deodoro da Fonseca, 817 | Pitangueiras | Guarujá/SP
Credenciamento de imprensa: ana@aroliva.com.br
Informações: (13) 3012-0803 | (13) 9121-2524


Jornais e TVs do Guarujá não tem anúncios dos comerciantes...

Clique na foto para ampliar
Todo mundo pergunta, porque os jornais do Guarujá não tem anúncios do comércio local.
Um dos fatores é porque alguns jornais apoiam  quiosques imundos e o comércio ilegal dos shoppings clandestininos, deixando de denunciar esses e outros fatos realmente graves contra o comércio local.
Recentes denúncias contundentes, que mostram com fotos a falta de fiscalização ou a manutenção de privilégios, para apaniguados de autoridades, feitas pelos  Inconfidentes, estão sendo intimidados  por
Boletim de Ocorrência na Delegacia do Guarujá. Essem B.O. do qual falaremos nos próximos posts, é mais uma demonstração de que "a casa está caindo" para gente que não poderá alegar calúnia,difamação ou injúria por qualquer acusação feita.
Como justificar a proliferação e manutenção das irregularidades praticadas na praia, fotografadas diariamente e em todas as horas? Falta de fiscais? Não é verdade! Falta de legislação? Não é verdade! É sim falta de observação e cumprimento do dever legal. 
B.O.tiro no pé é o que se pode chamar, da acusação feita a esses jornalisas dos Inconfidentes. Os jornais locais, que receberam fax desse B.O. enviados por quem o fez a denúncia, não devem deixar de sair em defesa da Imprensa virtual. 
Não há que se admitir mais uma represália que tenta intimidar "policialescamente" quem ousa denunciar. Hoje são os sites e blogs, amanhã serão os Jornais a sofrer represálias.
Fora quelquer tipo de mordaça! "Cana"! para os corruptos quadrilheiros que não fiscalizam e impedem que os fiscais cumpram as suas obrigações.