Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

domingo, 21 de março de 2010

Ponte Santos/Guarujá


Ligação Seca‏
De:Wagner Rodrigo Cruz de Souza (wagner_rodrigo@uol.com.br)
Enviada:sábado, 20 de março de 2010 23:29:14
Para:prefeita@guaruja.sp.gov.br
Prefeita,
Boa noite,
Tenho visto os comerciais na TV a respeito da ligação seca Guarujá-Santos, porém temos que reconhecer o que é verdade, aplaudo a equipe da prefeitura por encontrar o melhor traçado para o Projeto, porém quanto a ausência da cobrança de pedágio esta não foi uma conquista sua e sim uma decisão do Governo do Estado.
Temos que ser humilde e nos gloriamos somente daquilo que fizemos e não daquilo que é fruto do trabalho dos outros. Quanto a propaganda veiculada, a mesma é desnecessária, pois representa o gasto desnecessário de recursos públicos para tentar reverter a má avaliação do poder público, ao meu ver, este recurso seria melhor aplicado na melhoria de nossas vias, do nosso sistema de saúde e na criação de mecanismos de fomento do nosso turismo.
É com muito trabalho que pode-se reverter a má avaliação de vossa gestão e não com o uso de mecanismos de propaganda.
Att.

Wagner Rodrigo Cruz de Souza
Bacharel em Ciências Contábeis e
Especialista em Gestão Estratégica de Negócios
wagner_rodrigo@uol.com.br
wagner@souzaconsultoria.com
Fone.: (13) 9740-5480

quinta-feira, 18 de março de 2010

DKIGMES NKJ FLKPIM...

Não entendeu... nem eu.
Certo, meu irmão, só o Zé Simão!
                          
                                 Não parece... é isso mesmo... tá todo mundo louco.
É abrir qualquer jornal, ligar qualquer radio ou TV e saber porque o Brasil é conhecido República das bananas, dos bananas e dos bacanas.
Um escândalo em cada linha, um ladrão em cada esquina.
Tem mais jornaleco na cidade que papel higiênico em banheiro público (ou seria púbico)
Inventaram departarmentos regionais para separar por região os ladrões.
Se deixassem todos juntos uns iriam roubar os outros e ia ficar como os ambulantes na praia de Pitangueiras no Guarujá, tantos que tem dia que um vai na barraca do outro tomar uma batida para o outro faturar algum.
 O das batidas compra um bijú, o do bijú toma um sorvete, o do sorvete compra um churrasquinho de gato, o do churrasco compra um óculos, o do óculos compra uma pipa, o da pipa toma um refrigerante, ninguém paga os fornecedores, ninguém paga imposto, só quem fatura é a Associação dos  Muito Amigos da Praia das Pipangueiras.
Os duristas (turistas duros) não compram nada.
O frango do Traiatí encalha porque os caras só tem dinheiro para a farofa. Só não tem mais safado na cidade porque não cabe e a mais nova profissão é corretor de propina.
O lema é... não deixe para amanhã qualquer coisa que você possa fazer para prejudicar a cidade hoje.
Apoio, Prefeitura Municipal de Guarujá contrapartida Fimdosocial...
Só não está escrito governo Mauricinho Praiano porque a lei proíbe propaganda desse tipo.
Mas o slogan Guarujá Legal já foi piada nacional e qualquer coisa todo mundo fala, que saudade do Faréca, com vontade de trocar logo essa meleca.

Circo

Circo
Wikipédia:
Um circo é comumente uma companhia itinerante que reúne artistas de diferentes categorias, como malabarismo, palhaço, acrobacia, monociclo, adestramento de animais, equilibrismo, ilusionismo, entre outros.
A palavra também descreve o tipo de apresentação feita por esses artistas, normalmente uma série de atos coreografados à músicas. Um circo é organizado em uma arena circular, com assentos em seu entorno, enquanto circos itinerantes costumam se apresentar sob uma grande tenda.

Guarujá
Circo
Qualquer semelhança com a política local não é mera coincidência.
Reunião de palhaços de vários  partidos,  terno, gravata ou só de bermudas mesmo, nos quais, uma platéia de adultos com juízo de criança ou por R$ 50,00  votou, com a mesma capacidade de quem suja uma fralda.
Agora essa platéia  assiste aos animais e seus adestradores, aos palhaços, equilibristas e ilusionistas, dividirem a receita da bilheteria, por uma apresentação que não houve, porque o dono do circo, comandado por outros animais fugiu .

terça-feira, 2 de março de 2010

OS TURISTAS DEVEM EVITAR GUARUJÁ EM SEUS ROTEIROS DE VIAGENS


TERÇA-FEIRA, 23 DE FEVEREIRO DE 2010


Não sei o que a Administração Municipal de Guarujá faz com a montanha de dinheiro obtido com o IPTU - um dos mais altos do Estado -, cobrado dos diversos edifícios existentes na cidade, porque tendo ido passear com minha família a essa cidade e alugado um apartamento num dos bairros mais nobre da Praia da Enseada, tive o desprazer de pela primeira vez, ser assaltado por dois bandidos, que me renderam na entrada do prédio, quando me preparava para entrar na garagem.
Nenhuma viatura, seja da Polícia Militar ou da Guarda Municipal foi vista nas redondezas, de maneira que os marginais, armados com revólveres calibre 38, estavam à vontade, na rua, aguardando as suas vítimas.
Apesar de ser um Bairro Nobre, com enormes prédios de alto padrão, avenidas largas, não constatei a presença do Estado para dar segurança aos turistas que visitam a cidade. É uma aventura dirigir nas ruas de Guarujá. Não existe balizamento das ruas e nem sinalização nos cruzamentos, que segundo moradores, tem sido a causa de constantes batidas de carros.
Depois que fui vítima do assalto, ao procurar registrar a ocorrência, os policiais narraram que é grande a onda de assalto na cidade, devido a existência de mais de 80 favelas cercando a cidade, incrustadas nos morros. Os vizinhos do prédio onde me hospedava me informaram que da sacada dos prédios, é comum observar assaltos praticados por bandos de menores delinqüentes que atacam os turistas quando chegam na cidade.
Na praia – que estava lotada de turista de toda parte do país – não visualizei nenhum segurança, salva-vidas ou guardas. Segundo um dos barraqueiros, são constantes arrastões como furtos de jóias, dinheiro e celulares dos banhistas. No momento em que registrava a ocorrência do roubo, chegou a notícia de furto de veículos na Praia do Tombo. No dia do roubo, não pude registrar a ocorrência porque a Delegacia estava bloqueada e tumultuada devido ao atendimento de ocorrências e lavratura de flagrante.No meu caso, a Polícia limitou-se apenas a registrar o fato, não empreendendo qualquer diligência com a finalidade de encontrar os bandidos. Era mais uma ocorrência para engrossar as estatísticas criminais de uma cidade bela por natureza, mas feia e abandonada por conta de maus administradores. Por isso, recomendo: evitem Guarujá. A menos que desejem ser vítimas pela primeira vez. Se incluir essa aventura no seu roteiro de viagem, Guarujá é a cidade indicada.
 Boa sorte


MMariano Higino de Meira
nhmeira.blogspot.com

2º Congresso Metropolitano de Meio Ambiente Urbano

Richard Geraldo

2º Congresso Metropolitano de Meio Ambiente Urbano

2º Congresso Metropolitano de Meio Ambiente Urbano “Cidades Sustentáveis”

08 de Março de 2010 – 19:00 hs

- Como lidar com os projetos de carbono no Brasil
Expositor: Dr. Hajime Uchida, Gerente-Geral do Global Environment – Banco Sumitono Mitsui Brasileiro S.A.

- Mudança Climática e as ameaças aos serviços naturais e a sustentabilidade
Expositor: Paulo Harkot, Oceanógrafo e professor da Unimonte Mestre em Saúde Pública Epidemiologia.

- As adaptações da Zona Costeira a Mudança Climática
Expositora: Ingrid Furlan Oberg, Gerente Regional do Ibama

- Mudanças Climáticas e suas conseqüências para as áreas de risco geológica
Expositora: Maria Rita Barros Leite de Morais, Mestre em oceanografia química e geológica.


09 de Março de 2010 – 19:00 hs

- Geração de energia elétrica a partir de resíduos sólidos e determinados resíduos líquidos (lodo de esgoto) através da tecnologia do leito fluidizado.
Expositor: Dr. Gilmar Zanata, engenheiro da Interport Ltda. – SEFICO

- Monorail transporte limpo e sustentável para as Cidades
Expositor: Dr. Toshiro Iwayama, vice presidente da Hitachi Brasil Representações Ltda.

- Financiamento de Projetos Sustentáveis para as Cidades através das Parcerias Público-Privadas (PPP).
Expositor: Dr. Orlando Silva, Presidente da Associação Brasileira do Parceiro Público-Privado (PPP).

10 de Março de 2010 – 19:00 hs


- Projeto de Complexo Turístico para área do CING – Complexo Industrial Naval do Guarujá
Expositor: Dagoberto Battochio, Arquiteto

- Plano de macrodrenagem que pode reduzir o impacto das enchentes nos Municípios
Expositor: Roberto Massaru Watanabe, Engenheiro Civil

- Programa de Controle Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente
Expositor: Engº Elio Lopes dos Santos, Engenheiro e Secretário Municipal do Meio Ambiente e Presidente do COMDEMA.

- Municípios Acessíveis
Expositor: Marco Antônio de Queiroz, Secretário Estadual dos Direitos das Pessoas com Deficiência.

11 de Março de 2010 – 19:00 hs

- Túneis subaquáticos do Norte Europeu
Expositor: Profº Hélio Fernando Hallite da Rocha Santos, Diretor do curso de transporte e Logística da Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES) e Eng. Tarcisio Barretos Celestino, Presidente do Comitê Brasileiro de Túneis (CBT) da Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica (ABMS).

- Monitoramento da qualidade dos Emissários submarinos da Baixada Santista
Expositor: CETESB

- Plano de Regularização Fundiária para as áreas subnormais do município
Expositora: Dra. Fátima Regina de Melo Souza, Diretora de Regularização Fundiária do Município do Guarujá

- Sustentabilidade da energia eólica no Brasil
Expositor: Eng. Jorge Tadeu Mateus da Wobben

LOCAL

Universidade Unaerp – Av. Dom Pedro I, 3.300 – Enseada – Guarujá/SP
INSCRIÇÕES / INFORMAÇÕES
Casa do Advogado de Guarujá – (13) 3355-6260 / 3355-6278
Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Guarujá – semam@guaruja.sp.gov.br
Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Guarujá – (13) 3386-4633
Inscrições Gratuitas
COORDENAÇÃO
Richard Geraldo Dias de Oliveira
Coordenador da Comissão de Meio Ambiente da OAB Guarujá
Ricardo de Oliveira G. Louzada
Diretor da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Guarujá
Lealdino Sampaio Pedreira Filho
Presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Guarujá
PROMOÇÃO
73ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil – Guarujá
Presidente – Dr. Frederico Antônio Gracia
Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Guarujá
Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Guarujá
Universidade UNAERP

segunda-feira, 1 de março de 2010

Temporada deixa R$ 70 milhões??????


ONDE ESTÃO OS PEIXINHOS???

Na semana passada, li uma reportagem (anexo1) no Jornal Primeira Hora (edição de 19 a 25 de fevereiro de 2010 -http://www.jornalprimeirahora.jor.br/página 6.htm) que me deixou bastante entristecido com o passado e preocupado com o futuro. Não pela matéria em si, que de um lado foi importante para a economia do município, mas pelo que presenciei nesta temporada.
A matéria se referia sobre a comemoração do setor hoteleiro e comerciante em relação à forte injeção monetária no município nesta temporada que de acordo com o “Guarujá Convention & Visitors Bureau” a combinação de fatores como sol, praia e eventos deixaram R$ 70 milhões na economia local. Até ai tudo bem e muito importante, mas o que me deixa entristecido foram às diversas imagens ocorridas nas areias das praias em relação a falta de responsabilidade dos turistas e principalmente dos quiosques em relação aos cuidados com o lixo.
Fico pensando onde foi parar aquela cidade linda chamada de Pérola do Oceano. Vejo agora que ela está mais para Lixão do Atlântico.
No passado era muito comum entrar na água e ver os peixinhos passando entre as nossas pernas e o que vi nesta temporada foram: absorventes e camisinhas usadas, ossos de frango, fezes (humanas ou de animais tanto faz), espiga de milho entre outras coisas que não fazem parte do ecossistema marinho. E restou a grande pergunta: Onde estão Peixinhos?
A praia então, qualquer um podia constatar a quantidade de lixo que ficava espalhada por toda a areia. Era saquinho de lixo para cá, coco verde para lá, garrafas amontoadas e às vezes quebradas, pontas de cigarro. Chegava ao cúmulo de ter que passar o rastelinho de brinquedo de meu filho para termos um local mais agradável para ficar. Até barata eu vi andando pelas areias.
E qual a causa de tudo isso??? A completa falta de compromisso e responsabilidade, principalmente por parte dos quiosques, que de forma totalmente sem consciência deixavam todo lixo na areia (fotos 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7), talvez achando que por passe de mágica eles sumiriam.
Não sei se existem leis municipais para a questão do lixo nas praias, mas com certeza existem leis estaduais e federais para este assunto onde posso citar a Política Estadual de Resíduos Sólidos, a Política Estadual e Federal de Meio Ambiente, a Agenda 21, bem como a própria Lei de Crimes Ambientais em vigor desde 1998.
Em todas elas são exaustivamente afirmadas a obrigação do gerador do resíduo em recolher e dar o destino adequado ao lixo gerado por sua atividade e a obrigação do poder público em fiscalizar tal ação. Se vou a um restaurante, todo lixo é recolhido e enviado a um aterro, por que isso não acontece nas areias da praia??? Outra questão, quem autorizou os quiosques a utilizarem TODA a praia como se fosse parte de seu quiosque? Cheguei a presenciei casos de brigas devido a esta auto-declaração de propriedade da areia da praia pelos quiosques.
Onde esta a responsabilidade pela proteção da saúde pública e da qualidade do meio ambiente? Quem deverá ser responsabilizado por tal Crime Ambiental os Quiosques ou do Poder Público?
Procurei site da Associação Comercial e Empresarial para entrar em contato e verificar o posicionamento deles sobre isso, mas perdi a esperança quando vi na página inicial uma imagem em seu cabeçalho de uma praia totalmente tomada por guarda-sóis. Desta forma foi fácil saber o posicionamento desta Associação e seus valores sociais e ambientais (anexo 2).
Talvez o caminho fosse entrar com uma ação civil pública no Ministério Público tal como aconteceu no município de Ubatuba onde através de uma decisão da Justiça Federal foi  proibida, entre outras coisas, a colocação de mesas e cadeiras nas praias do município. Quem desrespeitar esta decisão terá o estabelecimento lacrado e todos os equipamentos apreendidos, além de pagar uma multa diária de R$ 10 mil. Ainda nesta decisão, pensando nainoperância do poder público, foi imposta ao Prefeito, a Secretária da Fazenda e o Chefe da Fiscalização da Prefeitura, o pagamento de multa diária no valor de R$ 5 mil, caso esta proibição não seja fiscalizada. Acho que não precisamos chegar a este ponto, mas colocar mesas dentro do mar já é demais.
Fico preocupado com o futuro do Guarujá, uma vez que vejo muita gente vendendo seus imóveis e procurando um novo em outras praias do litoral norte. Adoro o Guarujá e gostaria de cada vez mais poder falar bem dele. É triste estar em algum lugar, dizer que tenho apartamento lá e ouvir dizer que nem de graça teriam apartamento lá devido ao abandono em que se encontra o local.
Vamos fazer algo para mudar este cenário. Ainda temos tempo de novamente termos peixinhos nadando entre nossas pernas. 
Emerson Alexandre Zago
Tecnólogo em Segurança do Trabalho
Biólogo
Pós-Graduado em Gestão Ambiental
Especialista em Gerenciamento Ambiental pelo CRBio
Mestrando em Engenharia Ambiental


Clique nas fotos para ampliar