Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

sexta-feira, 30 de abril de 2010

As coisas mudaram, mas os vereadores “continuam os mesmos”



*Dr. Welinton Andrade Silva
      A  cidade de Guarujá vive momentos de angústia, penúria e até desespero.
      Ruas sujas, enchentes, deslizamento de morros, caos na Saúde, insegurança, transporte público ineficiente, presença de gafanhotos (gente de fora na PMG), denúncias na Câmara e Ministério Público contra a administração por possíveis contratações superfaturadas, favorecimento de familiares de secretários... e muitas, muitas matérias depreciativas na imprensa nacional e até internacional.
     Entretanto, para a maior parte dos vereadores da Câmara de Guarujá, a cidade está ótima. Afinal, na última sessão, os vereadores votaram pela não apuração das denúncias de um munícipe contra a prefeita, sua secretária Jurídica e a Terracon.
      Até mesmo o vereador Romazzini, do PT, votou contra a investigação do caso e a favor da prefeita Antonieta. Na verdade, foi uma grande surpresa o vereador Romazzini não querer investigar a séria denúncia que envolve a Terracon. Logo ele que diz primar pela “coerência dos seus atos”.
      Parcela dos vereadores da Câmara, na verdade sua maioria, ainda pensa como antigamente, quando a cidade possuía dois ou três veículos de comunicação e não contava com televisão, muito menos internet.
      As coisas mudaram, mas os vereadores “continuam os mesmos”. Nos  bastidores da Câmara é comum ouvir até de alguns vereadores que “ votam da forma como lhes convém, pois, para vereador, a população não fica sabendo como votamos. Vale cada campanha”. O que, infelizmente, em parte, é uma verdade.
      Entretanto, com a chegada de canais de televisão, a diminuição do custo gráfico e a proliferação da Internet até em bairros  populares, os que não enxergarem a mudança acabarão ficando na estrada. Sem mandato.
      Foi por isso que o ex-prefeito Farid Madi, do PDT, pressionado pela imprensa e opinião pública, um ano e três meses após a posse da prefeita, direcionou seu partido para a oposição. O ex-prefeito demorou a enxergar a incoerência de ele, nas ruas, ser contra a prefeita e seus quatro vereadores votarem a favor da prefeita na Câmara. Mas acordou a tempo.
      Portanto, se iludem os que imaginam que o eleitor não começou a acompanhar e questionar o posicionamento dos vereadores nas votações semanais. Aos poucos, os eleitores começam a entender que votar em um vereador que não respeita a população nas votações é prejudicial ao próprio eleitor e seus familiares.
      As transformações sociais e políticas levam anos para se concretizarem, entretanto, elas acontecem em nosso dia a dia.
      O eleitor da prefeita Antonieta, por exemplo, consegue visualizar que a saída de Claudinho Rodrigues do seu governo e, agora, a possibilidade de João Moya também sair, é um sinal amarelo. Afinal, os dois gozam, até o momento, de bom conceito junto à sociedade e a ajudaram na eleição.
      São esses sinais que, numa eventual reeleição, derrubarão qualquer argumento ou obra apresentada para o eleitor. Afinal, não basta um governo ser sério. É preciso também parecer sério.
      Só para registro, mantendo a coerência e o direcionamento partidário de independência, o PSDC, por seu vereador Valter Suman, votou contra a prefeita e a favor da abertura de Comissão Processante para investigar as relações entre a prefeita, sua secretária Jurídica e marido, e a Terracon.

      *O advogado Welinton Andrade  Silva é presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB, coordenador do PSDC na Macro Região da Baixada Santista, membro titular dos diretórios estadual e nacional do partido e ex-secretário da Cultura

Esquina da Rua Petrópolis com Rua Mário Ribeiro

Clique na foto para ampliar
Em dois  dias esse morador de rua fez de uma das esquinas mais conhecidas e movimentadas da Praia de Pitangueiras a sua praia particular.
Comerciantes da rua e motoristas de praça pretendem colocar uma grande placa dando boas vindas aos turistas que procuram os restaurantes,padaria,imobiliárias e da famosa livraria  agradecendo às autoridades.
Estamos enviando essa foto aos Estados Unidos da América para ilustrar o folder que convida os americanos a não virem ao Guarujá.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

A falta de opção política é a morte anunciada do Guarujá




Vivemos momentos de agonia na pura acepção da palavra.
Moribunda, a cidade é velada por uma multidão de cerca de 200 mil eleitores que vêem na corja política dominante a falta de opção pela cidadania, pelo crescimento ordenado e pela educação, algumas das opções para as gerações futuras, entre outras necessidades de uma cidade que como se vê, está na mídia como opção para o crime organizado.
O que incomoda e preocupa não é o grito dos inocentes, morrendo a bala nas favelas, é o silêncio dos bons, nas suas belas casas e apartamentos, na posição de observadores passivos, mal parodiando Martin Luther King.
Buscar culpados para a situação em que se encontra o Guarujá é a mesma coisa que olhar para as nossas praias nos domingo de sol. Muitos... e todos culpados. Uns mais, outros menos.
Certamente, quem tem um pouco mais de esclarecimento e educação pode e deve ter também, um pouco mais de culpa e muito mais vergonha.
Nossa cidade chegou à mídia nacional e internacional pelos poucos crimes de alguns e os muitos crimes de cada um dos que se calaram e que permitem, que sejamos conduzidos politicamente por bandidos e incompetentes.
Só os cegos, os irresponsáveis, insensíveis e os da mesma laia, não percebem que devem se aglutinar a um ou alguns dos cidadãos bons dessa cidade.
É preciso que os bons comecem a se juntar, ainda que isso comece com apenas dois ou três nomes, como ocorreu dias desses numa conversa informal, porém proveitosa de Jaime Daige, Coronel Belo e Fabio Gil Gaze.
Não podemos nos contentar com menos. Os indivíduos precisam ter no mínimo caráter, educação, experiência e ter vontade de fazer com que o Guarujá tenha o seu verdadeiro lugar na mídia.
Quem presenciou essa conversa percebeu que não se pode desprezar a junção da experiência dos mais velhos, da vontade e capacidade dos mais novos e a firmeza de quem já comandou na nossa cidade.
 Guarujá é uma das melhores cidades balneárias do Brasil, tem beleza natural incomparável, praias oceânicas de água limpa e areias brancas, a melhor estrada e outros acessos e inigualável parque imobiliário.
Guarujá merece ter pelo menos a chance de ter uma vez uma administração profissional que possa tirar seu nome das páginas policiais e devolvê-la para as páginas mais nobres da mídia.
Aqui não é nem será Chicago dos anos 30. Avisem aos americanos!

Marinho Guzman

terça-feira, 27 de abril de 2010

EUA pedem que cidadãos evitem viajar ao Guarujá devido à violência

27/04/2010 - 07h54

JOSÉ ERNESTO CREDENDIO
da Reportagem Local
O órgão do governo dos EUA responsável pela segurança de seus cidadãos no exterior recomendou, em comunicado, que os norte-americanos "evitem viajar" para quatro das maiores cidades do litoral paulista --Santos, Guarujá, São Vicente e Praia Grande-- até que a onda de violência da última semana esteja encerrada.


O comunicado do Osac (Conselho Assessor de Segurança no Exterior), ligado ao Departamento da Defesa dos Estados Unidos, é baseado em informações coletadas pelo Consulado em São Paulo.
Em nota, a Prefeitura de Santos afirmou que "a vida na cidade transcorre dentro da normalidade". A Secretaria da Segurança Pública de SP declarou que a situação nas cidades citadas "está sob controle".
Além de ser veiculada no site do Osac, a nota é distribuída a todos os cadastrados no órgão, como agências de viagem.A última vez em que o órgão fez um alerta semelhante sobre cidades paulistas foi em 2006, após a segunda onda de ataques do PCC, quando recomendou aos americanos evitar "viagens desnecessárias" para o Estado.
O novo comunicado se baseia em informações da polícia e em notícias de jornais sobre a série de mortes ocorridas na semana passada. Seis pessoas foram assassinadas em três dias no Guarujá --para efeito de comparação, a cidade teve 53 vítimas de homicídio em 2009, ou menos de cinco por mês.
Com medo da violência, comerciantes baixaram as portas. Aulas em escolas e em uma universidade foram suspensas.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

GUARUJÁ DÁ ADEUS AO “TÍTULO INTERNACIONAL BANDEIRA AZUL”!



De:jose carlos (fogueira2@gmail.com)

Enviada:segunda-feira, 19 de abril de 2010 19:17:37
Para:www.sosguaruja.com
Cc:Rita de Cassia bianco (ritabianco2@gmail.com)



A Praia do Tombo acaba de perder o Certificado Internacional por inação e desídia do poder público. O selo ecológico Bandeira Azul (Blue Flag), chancelado pela Federation of Environmental Education - Federação para Educação Ambiental - é uma certificação internacional amplamente reconhecida e seria atribuída à praia ou marina que cumprisse um conjunto de requisitos de qualidade de água e balneabilidade, segurança, bem-estar, infra-estruturas de apoio e ações de educação e informação ambiental. 
A praia do Tombo teve o privilégio de ter sido escolhida entre todas as outras praias do litoral paulista para fazer parte do concurso. Este certame iniciou-se no ano de 2006.  Em 06/08/2008, ainda na gestão Farid Said Madi, foi feito repasse de 4,4 milhões à Prefeitura de Guarujá , sendo que a maior parte dos recursos do Ministério do Turismo, R$ 4 milhões, seria para reforma do Aeroporto de Guarujá (1ª etapa). Para obras na Praia do Tombo deveriam ser aplicados R$ 410 mil, com o objetivo de adequá-la às exigências do Certificado Internacional Bandeira Azul. Contudo, durante os mais de três anos, nenhuma obra sequer foi iniciada.
Tais fatos demonstram claramente o desrespeito da Administração Pública com o erário e o desprezo pelos direitos e bem estar da população!
Florianópolis conquista Bandeira Azul!
Primeiro município da América do Sul a receber o certificado.    




José Carlos Saliba – São Paulo


sábado, 10 de abril de 2010

Guarujá carece de Homens.

“O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons.”

Martin Luther King

Guardas Municipais filmam atuação da imprensa no Guarujá




Repórteres da baixada santista, litoral de São Paulo, reclamam que a Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarujá, há cerca de um mês, filma o trabalho da imprensa local em eventos e manifestações relacionados ao órgão municipal. De acordo com a prefeitura do município, a ação não tem o propósito de intimidar os jornalistas.
Segundo Manoel Antonio Vergara, que mantém o blog “Inconfidências do Guarujá”, as filmagens teriam começado depois que um repórter do jornal A Tribuna, de Santos, foi agredido por um guarda municipal enquanto cobria uma manifestação. “Eles alegam que foi isso, mas é um jeito de intimidar a imprensa”. Vergara também diz que a prefeitura tenta proibir a distribuição do Inconfidentes, versão impressa do blog, que estaria bloqueado para acesso na repartição municipal.
Apesar disso, para ele, o problema maior está no ato de filmar os trabalhos dos jornalistas. “Constranger a imprensa assim é um problema grave”, critica.
O repórter fotográfico do jornal A Tribuna, Edison Baraçal, que trabalha há 24 anos no veículo, concorda com Vergara. “Os jornalistas não trabalham mais tranquilos, a gente está trabalhando e eles filmando. Estamos conversando com presidente do sindicato para ver como resolver isso”, afirmou.

Prefeitura diz que filmagem é praxe
A Prefeitura de Guarujá, por meio de nota, negou que tenha orientado os guardas a filmar os jornalistas. De acordo com o órgão, a iniciativa é apenas uma forma de resguardar a Guarda Civil e garantir a fidedignidade do serviço prestado pela corporação.

“O município ressalta ainda que as imagens produzidas pela corporação nestes eventos servem como ferramenta de avaliação da conduta dos profissionais que trabalham cotidianamente para proteger os interesses de Guarujá e lembra que o trabalho dos GCMs não tem qualquer interesse de constranger ou tolher o direito a livre expressão e manifestação do pensamento”, diz a nota. A prefeitura também informou que não houve nenhuma restrição ou bloqueio ao blog “Inconfidentes do Guarujá”.
O diretor regional do Sindicato dos Jornalistas Profissionais em Santos, Carlos Alberto Ratton, se diz surpreso com a resposta da prefeitura e alega que a ação tem mesmo o propósito de intimar a imprensa. “É uma afronta o que eles fazem. Até onde eu sei, não existe isso em lugar nenhum do Brasil, só lá. É um constrangimento para os jornalistas”, contesta Ratton, que disse que desde a agressão ao repórter de A Tribuna, tenta conversar com a prefeitura, mas até agora sem sucesso.

Isso é uma vergonha!!!


Como já denunciamos inclusive ao Ministério Público são mais de 50 lojas de roupas vendendo de tudo nas calçadas e praias do Guarujá.
Certamente além desse empresário alguém na administração está ganhando muito dinheiro para permitir a concorrência desleal com os comerciantes do Guarujá que não têm uma Associação Comercial que os defenda.
Clique na foto para ampliar


quinta-feira, 8 de abril de 2010

A Prefeitura de Guarujá foi alertada inúmeras vezes sobre a falta de acesso às praias aos deficientes.

Em 28/12/2006, reclamei através da coluna Reclama São Paulo do jornal O Estado de São Paulo(C2), da falta de acesso aos portadores de necessidades especiais às praias da cidade do Guarujá. A prefeitura, na ocasião, respondeu que “estariam pondo à disposição rampas de acesso para portadores de necessidades especiais ainda em janeiro”. Oito meses após a data estabelecida pela prefeitura, sem que as obras tivessem sido iniciadas, voltei a me socorrer desta coluna (27/08, carta 19.051). Desta vez a resposta foi mais “caprichada”. Sem explicar o motivo pelo qual não cumpriram a promessa anterior, deram a seguinte declaração: “....Entre as exigências está a construção de rampas de acesso para pessoas com deficiência, e a demora na instalação desses equipamentos se deve às inúmeras exigências da legislação que têm de ser seguidas e aprovadas por órgãos ambientais como o Ibama, o Departamento Estadual de Proteção de Recursos Naturais (DEPRN) e a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), órgão responsável pela normalização técnica no País. A vistoria das obras também passa pela aprovação da Secretaria do Patrimônio da União (SPU), ligada ao Ministério do Planejamento. A Secretaria do Meio Ambiente de Guarujá está programando encontros com a comunidade para apresentar as modificações que serão implantadas no local”.

É inadmissível que uma medida dessa natureza tenha que ser submetida à apreciação de tantos órgãos burocráticos, que todo brasileiro sabe serem letárgicos e inoperantes quando se trata de interesses meramente sociais. Informo ainda, que a Secretaria Municipal do Meio Ambiente – SEMAM, do Guarujá, alegou não ter implantado a medida em razão de ter encontrado dificuldades na aprovação por parte do IBAMA, que não permite obras que avancem na areia das praias. Porém, ao contrário do que afirmou a Semam, já existem várias cidades no Brasil que já têm o projeto implantado. Uma delas é o de Camburi, na cidade de São Sebastião/SP (foto 01) e na cidade do Rio de Janeiro Deficientes ganham esteira de acesso à praia e cadeira flutuante para o mar”  

Desde as primeiras solicitações e reclamações feitas, tanto à Ouvidoria da prefeitura como a órgãos de imprensa, para a adequação das praias aos portadores de deficiência física ou mobilidade reduzida, já se passaram quatro anos e nenhuma providência foi tomada! As “rampas” que a prefeitura diz terem sido instaladas  instalada  Onde está o respeito às leis e aos Direitos Humanos?                                                                
                 
Obrigado e parabéns pelo trabalho em prol da cidadania realizado por vocês.

José Carlos Saliba
Rg. 4.783.314
Rua Pascal, 1494 – Campo Belo/ SP/Capital
Fone (011) 7733-3170