Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

sábado, 19 de março de 2011

Ambulantes querem criar associação para negociar polêmica das frituras.


O Jornal A Estância do Guarujá, traz na sua edição de 19 a 25 de março de 2011, notícia de que os ambulantes que trabalham com alimentos nas praias de Guarujá, reuniram-se nesta segunda feira dia 14 para discutir entre outros temas, a medida que os proíbe de trabalhar com frituras e a formação de uma associação para representar a categoria.
O encontro teria contado com a presença de 200 ambulantes e entre as autoridades estava o vereador Gilberto Benzi e o secretário especial de relações com a Comunidade da Prefeitura, Averaldo Menezes.
Ainda segundo o Jornal, o consenso é de que a alternativa é promover o desenvolvimento, achando um meio ecologicamente correto para dar fim ao óleo utilizado nas frituras feitas na praia.
São várias as nossas preocupações com o assunto em tela.
Em primeiro lugar, o fórum para discussão dessa medida, tardiamente tomada pela Prefeitura Municipal do Guarujá, deve ser o cumprimento da Lei. A dita polêmica é uma desculpa para o não cumprimento da Lei.
É mais do que sabido por todos que a lei deve ser cumprida e que se ela não for boa, deve ser modificada ou revogada por quem de direito.
Ter se furtado a fazer com que a Lei fosse cumprida, foi uma ação politiqueira de tantos quantos nunca se preocuparam nem com os ambulantes nem com o meio ambiente muito menos com os cidadãos.
Ter permitido que a situação perdurasse por mais de treze anos, permitiu também o que resultou no descumprimento de tantas outras Leis que regulamentam comércio ambulante.
Dessa maneira, para a grande maioria, o direito dos cidadãos enquanto usuários das praias, consumidores das comidas preparadas sem maiores cuidados e dos comerciantes regularmente estabelecidos, que pagam caro para manter seus bares e restaurantes foi totalmente preterido.
Horário de funcionamento, número de mesas e cadeiras, regulamentação da publicidade, uniforme e apresentação dos funcionários, condições de higiene e outras são totalmente ignorados.
A discussão sobre os ambulantes nas praias deve ir muito além da possibilidade de preparar ou não comida, fazer ou não frituras, do armazenamento e descarte dos restos e lixo e do uso de botijões de gás.
O que se vê de fato e nas fotos veiculadas na internet são barracas sujas, sem padronização, com equipamentos impróprios e funcionários despreparados e contratados ao arrepio da lei.
Notem que a falta fiscalização e exigência das normas existentes podem ter prejudicado mais aos ambulantes do que muitos podem imaginar.
Ambulantes ilegais, os dos isopores e bancas, fazem concorrência aos legalizados vendendo mais barato.  Ao vender menos, os legalizados tem menor rentabilidade e menos condições de cumprir a Lei, nivelando por baixo toda a atividade nas praias. Essa é a verdade!
O assunto é longo para uma discussão aqui e que deveria ter sido iniciada há treze anos e que não pode terminar com um “deixa prá lá” ou uma gritaria, que fará permanecer o estado de caos em que se encontra o comercio ambulante nas praias do Guarujá.
Quanto ao Vereador Gilberto Benzi e aos dirigentes das Associações já existentes no Guarujá, fica o lembrete de que ações politiqueiras e omissões tais quais as que se vê, não passam mais despercebidas de associados e eleitores.
Para cada voto cabalado em reuniões que pretendem acomodar situações, sem discutir e resolver problemas temos agora milhares de cidadãos que tomam conhecimento da real situação e concordam ou não com, o poder de seu voto.
Se você cidadão acha que a sua Associação de Classe está se omitindo das discussões a respeito, de assuntos importantes como esse, peça seu desligamento. Você estará poupando seu dinheiro bom com gente que só quer se promover e aparecer ao lado das autoridades.
No que diz respeito ao seu voto para a eleição de Vereadores e Prefeito, ele será valiosíssimo. Nessa época da internet que já derrubou ditaduras, está cada vez mais fácil saber quem é quem e em quem você não deve votar.

Um comentário:

Giuliano disse...

Não tenho envolvimento direto com o tema, afinal não sou comerciante e nem frequento praias (sejam quais forem) mas atividades como estas na praia me causam repulsa. É uma favelização do nosso cartão postal.

E tem mais, assim como os famigerados quiosques acredito que este tema nunca será resolvido, sempre é dito que "daqui dois meses", "quando a temporada acabar", "depois de reunião" e nada é feito.