Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

sábado, 7 de maio de 2011

Madrugada de apreensão Vazamento em tanque da Alemoa libera substância presente no gás de cozinha

Baixada Santista

Tamanho da letra
Sábado, 7 de maio de 2011 - 10h05
De A Tribuna On-line


Moradores de Santos, São Vicente e Guarujá mal conseguiram dormir entre a noite de sexta-feira e a manhã deste sábado. Um forte cheiro de gás foi sentido nas regiões periféricas das três Cidades e assustou a todos. O motivo, segundo o Corpo de Bombeiros e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), foi um vazamento em um dos tanques de armazenamento da base da Transpetro, na Alemoa. 

O incidente ocorreu por volta das 23 horas. Funcionários da Petrobras realizavam a manutenção no local quando deixaram escapar, acidentalmente, grande quantidade de uma substância conhecida como mercaptano. De acordo com a Cetesb, agentes foram enviados para tentar controlar a situação. Lá, descobriram que também houve liberação do gás de cozinha (GLT), mas não foi possível mensurar a quantidade.

A liberação do mercaptano, segundo o próprio órgão, foi “muito” superior ao do próprio gás de cozinha. 

Os funcionários explicaram que faziam a limpeza do tanque com o vapor, no entanto, os trabalhos tiveram que ser interrompidos depois que a substância foi liberada por meio uma de válvula aberta em um duto de interligação. Ainda de acordo com a Cetesb, a situação só foi controlada por volta das 3 horas deste sábado.

Mistura por segurança

O mercaptano, por sua vez, é adicionado ao gás de cozinha (GLT), para que juntos possam exalar o odor característico e, às vezes, desagradável quando há vazamentos. A mistura, segundo técnicos, é por questões de segurança, já que os gases que constituem o GLT, grande parte o propano e o butano, são totalmente inodoros. 

Ligações aos bombeiros

No início da madrugada deste sábado, ao menos 50 ligações foram registradas pela Central do Corpo de Bombeiros da região sobre o forte odor que incomodava e preocupava moradores de diversas regiões das Cidades que estão no entorno do Bairro Alemoa, em Santos. Em nenhuma delas, no entanto, houve registro de pessoas que passaram mal ou solicitaram atendimento médico. 

As recomendações eram de que estas pessoas evitassem, em qualquer hipótese, acender isqueiros ou fósforos e ligar ou desligar equipamentos elétricos. Em seguida, ventilar todo o imóvel abrindo portas e janelas para que não passassem mal com o forte o odor. Foi orientado, ainda, que vizinhos e moradores próximos fossem avisados, e caso o cheiro permanecesse, que saíssem do local. 

Repercussão

Às 2 horas, a universitária Flávia Martins, comentava sobre o forte odor. "Que cheiro de gás é esse que está tendo em Santos e em Guarujá? Estou com muito medo!", postou no twitter. 

"Esse cheiro de gás está me deixando com o olho vermelho e com dor de cabeça", disse o internauta Gabriel, na mesma comunidade virtual, pouco tempo depois da 1 hora.

Bruna Rodrigues, moradora de Vicente de Carvalho, também tentou alertar os amigos. "Deixem as janelas abertas por causa do cheiro de gás. Está vindo de Santos. Ordem dos bombeiros", registrou. 

Ocorrência em 2009

Um vazamento de gás cloreto de amônia na Refinaria Presidente Bernardes (Petrobras), no início da noite de 24 de setembro de 2009, causou susto na população de Cubatão.

O problema foi solucionado por volta das 23 horas, mas, em razão dos ventos que atingiram a região, o odor forte foi sentido também nas cidades vizinhas, como Santos e Praia Grande. 

Na época, mais de 200 ligações foram registradas pelo Corpo de Bombeiros e, pelo vazamento, a Petrobras foi multada pela Cetesb.

Nenhum comentário: