Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Polícia fecha prostíbulo de luxo no Guarujá-SP

  • Agência Estado Rejane Lima


A Polícia Civil fechou uma casa de prostituição instalada em um imóvel de alto padrão próximo à praia de Pernambuco, no Guarujá, litoral de São Paulo. Na casa havia cinco mulheres, entre elas uma menor de 17 anos, que confessaram que estavam lá para realizar programas amorosos por R$ 160. A dona da casa foi presa em flagrante.
Após receberem denúncias da associação de moradores do bairro, os investigadores da Delegacia Sede do Guarujá foram até o local no último dia 8, porém a ocorrência só foi divulgada essa semana. 
O prostíbulo funcionava em uma casa térrea com piscina e três dormitórios, sendo uma suíte, construída em um terreno amplo. 
Logo na entrada do imóvel há um bar.
No momento da chegada da polícia, às 21h de uma sexta-feira, também estavam lá cinco mulheres: Andrezza, de 30 anos; Roseli, de 27 anos; Cecília e Lanuza, de 18 anos; e A.F., de 17 anos; além de um segurança de 36 anos.
De acordo com o boletim de ocorrência, as moças admitiram que estavam na casa para realizar programas amorosos e inicialmente afirmaram que a dona do estabelecimento, a comerciante Edna Santos Roseira, de 45 anos, não recebia nenhuma vantagem por proporcionar o local para os encontros.
Porém, depois elas confessaram aos policiais que ficavam com R$ 60 e davam R$ 100 para a casa a cada programa realizado.
Edna foi autuada pelo crime de exploração sexual e encaminhada a cadeia pública anexa ao 2º Distrito Policial de Santos, onde permanece detida. As quatro moças maiores de 18 anos foram dispensadas e a menor de 17 anos foi encaminhada ao Conselho Tutelar.
De acordo com o chefe dos investigadores do Guarujá, Paulo Sergio Carvalhal de Lima, o prostíbulo estava funcionando há cerca de dois meses. "Estamos sempre trabalhando para combater a exploração sexual e a prostituição infantil no Guarujá e quem tiver alguma suspeita de casas como essa pode procurar a delegacia que vamos apurar", afirmou.

Nenhum comentário: