Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Estrangeiros são assassinados em condomínio de luxo no Guarujá


PUBLICIDADE
ANDRÉ CARAMANTE
DE SÃO PAULO

Um colombiano e um argentino foram mortos a tiros, na noite de sábado (26), dentro de uma casa no condomínio Jardim Acapulco, um dos mais luxuosos do Guarujá, no litoral sul de São Paulo.

Recentemente, o jogador Neymar, do Santos, comprou uma casa no condomínio.
Após ouvir o barulho de quatro tiros, os vizinhos 
acionaram a polícia, que encontrou o 
colombiano Bernardo Castanho baleado três
vezes  no rosto. 
A vítima estava caída na varanda da casa.

O argentino Gabriel Alejandro Gonzales, 35,
 foi ferido com um tiro no peito e estava na sala da casa. 
Castanho era o dono do imóvel.
Um terceiro estrangeiro, também colombiano e
 de 33 anos, foi encontrado pela polícia amarrado
 pelas mãos 
e pelos pés em um dos cômodos da casa onde
 o crime aconteceu. 
Ele era funcionário de Castanho.
Dois argentinos, que estiveram com as vítimas 
no local do crime horas antes dos 
assassinatos, são procurados pela Polícia Civil 
de São Paulo sob a suspeita de participação no crime.



Luiz Carlos Murauskas-13.dez.00/Folhapress
Rua do condomínio Jardim Acapulco, no Guarujá; estrangeiros foram assassinados a tiros


Rua do condomínio Jardim Acapulco, no Guarujá (litoral de SP); estrangeiros foram assassinados a tiros


Setores de inteligência da Polícia Civil no litoral do Estado e também do Denarc (departamento de narcóticos) investigam se traficantes internacionais de drogas têm participação nas mortes de Gonzales e Castanho e se elas foram motivadas por vingança.

Na noite de sua morte, Castanho havia se encontrado com um comerciante, de 39 anos e cujo nome não foi revelado pela polícia, e dois amigos dele em uma padaria.

Esse comerciante e seus dois amigos tinham viajado de Sorocaba (99 km de SP), para fazer negócios com Castanho e decidiram seguir para a casa dele no condomínio de luxo.
Ao chegarem na casa, segundo a versão desse comerciante à polícia, Castanho foi rendido por Gonzales, que estava armado.

Os dois amigos do comerciante, no entanto, disseram não saber se foi Gonzales quem rendeu Castanho porque fugiram do local antes.

Um comentário:

Maíra disse...

Absurdoo,quase todo fds estou no Acapulco,não entendo como bandidos conseguiram passar da portaria que é uma burocracia para entrar.O condomínio conta com alta segurança...não dá para entender.