Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

domingo, 27 de novembro de 2011

Polícia encontra corpos de estrangeiros em condomínio de luxo-Jardim Acapulco no Guarujá

Da Redação

Créditos: Rogério Soares
Dois estrangeiros foram mortos na noite de sábado, no luxuoso condomínio do Jardim Acapulco, em Guarujá. A polícia, que fazia patrulhamento pelo Pernambuco, foi acionada por vizinhos, que ouviram barulhos de tiros.

Ao chegar ao sobrado, a polícia encontrou na sala o corpo do argentino Gabrel Alejandro, de 35 anos, alvejado uma vez no tórax. Na varanda da residência, estava o corpo do colombiano Bernardo Castanho, de idade desconhecida, atingido por três tiros no rosto, na altura da boca, nariz e testa.

Em um dos quartos, um funcionário da casa, um colombiano de 33 anos, estava imobilizado, com mãos e pés amarrados com fitas plásticas.

Conforme registrado em boletim de ocorrência, um empresário de 32 anos, um comerciante de 39 anos e um motorista de 43 anos teriam vindo de Sorocaba, São Paulo, para se encontrar com Bernardo para cuidar de negócios.

O comerciante alegou que trouxe os dois amigos para acompanhá-lo e que, primeiro, encontrou com Bernardo em uma padaria, para depois seguir com o amigo até o condomínio, palco dos assassinatos.

Segundo o depoimento do comerciante, uma pessoa não identificada rendeu Bernardo com uma arma na mão e mandou que ele entrasse na casa. Foi nesse momento que ele alega ter fugido junto com os dois amigos. 

Antes de partir, ele ouviu tiros no local, mas só soube depois das mortes. Seus companheiros disseram não ter condições de identificar o autor do crime. O comerciante reconheceu Alejandro como o homem que rendeu Bernardo.

Reconhecimento

Em depoimento à polícia, o funcionário da residência reconheceu a fotografia de Alejandro como sendo um dos gringos que ocupavam a casa, estava armado e participou do crime.

Ele disse ainda que os bandidos fugiram com o carro de Bernardo, um Jetta prata. A polícia conseguiu, na portaria do condomínio, fotografias dos suspeitos que fugiram.

Conclusão da polícia

Diante das duas versões apresentadas na delegacia, a polícia concluiu que os marginais, também amigos de Bernardo, aproveitaram a ausência dele para invadir a casa e furtar os bens de sua residência.

Como a única pessoa presente na moradia era o funcionário colombiano, os marginais o fizeram refém. A polícia confirmou que, durante a fuga, os bandidos levaram o veículo de Bernardo. 

Por se tratar de um caso internacional, a Polícia Federal foi acionada para verificar a situação de permanência dos estrangeiros no Brasil. Da mesma forma, também será investigada a maneira como eles entraram no País.

Conforme informado pela Polícia Federal, esses dados contribuirão para a identificação detalhada dos autores do crime. A investigação do órgão será iniciada nesta segunda-feira.

A Polícia Civil apreendeu para averiguação a carteira, documento de identidade e um relógio de pulso do argentino Alejandro. Também foram recolhidos um modem, um Fiat Punto prata, três fitas isolantes usadas para imobilizar o funcionário da residência, cinco telefones celulares, sendo esses de testemunhas e das vítimas, além da quantia em dinheiro de R$ 2.320,00.

Nenhum comentário: