Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Indícios apontam que desabamento foi causado por dano estrutural



DIANA BRITO
DO RIO
FERNANDO MAGALHÃES
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), afirmou na manhã de hoje que os indícios apontam que é improvável que odesabamento de três prédios no centro do Rio tenha sido causado por uma explosão. A principal hipótese até o momento aponta para problema na estrutura de um dos prédios.
"Provavelmente, houve uma falha estrutural do prédio maior --de 20 andares-- que levou ao desabamento dos outros dois prédios menores --de 10 e quatro andares", afirmou o prefeito. Ele acrescentou ainda que a resposta definitiva sobre as causas do desabamento será dada pela perícia.
Moradores da região afirmaram que não foi ouvida nenhuma explosão, e que o prédio de 20 andares tinha obras em dois andares e apresentava rachaduras. Não havia, no entanto, registro de abalos na Defesa Civil.
Paes pediu que as pessoas não circulem pela região. A avenida 13 de Maio (onde ocorreu os desabamento) está totalmente interditada.
Já a avenida Almirante Barroso também foi bloqueada entre a rua Senador Dantas e a avenida Rio Branco. A Senador Dantas funciona com mão invertida entre a Almirante Barroso e a rua Evaristo da Veiga.
metrô funciona normalmente hoje. Ontem, as estações Uruguaiana, Carioca, Cinelândia e Presidente Vargas precisaram ser fechadas devido ao desabamento.
DESAPARECIDOS
Na manhã de hoje, ao menos, 19 pessoas permanecem desaparecidas após o desabamento, segundo a Prefeitura do Rio. Cinco pessoas já foram resgatadas com vida, sendo que três delas permanecem internadas.
As vítimas foram encaminhadas ao Hospital Souza Aguiar e uma delas precisou passar por cirurgia após ter tido o couro cabeludo arrancado.
Daniel Marenco - 25.jan.12/Folhapress
Bombeiros observam máquina que trabalha na remoção de escombros após desabamento no centro do Rio
Bombeiros observam máquina que trabalha na remoção de escombros após desabamento no centro do Rio
DESABAMENTO
Os três prédios localizados ao lado do Theatro Municipal desabaram por volta das 20h30. O teatro não foi atingido, mas seu anexo, onde funciona a bilheteria, sofreu danos por causa dos escombros.
Pessoas que estavam em um edifício próximo usaram a luz de seus telefones celulares para chamar a atenção dos bombeiros e buscar socorro. Com as escadas cheias de escombros, não havia como sair. Um grupo de 30 pessoas foi resgatado.
Zelador de um dos prédios, uma das vítimas disse que o edifício Liberdade estava vazio quando houve o desmoronamento, mas de acordo com o analista de sistemas Fernando Amaro, 29, que estava no quarto andar do Liberdade, um grupo de 30 pessoas participava de um treinamento profissional no imóvel.
Ernesto Carriço - 25.jan.12/Agência O Dia
Pessoas que estavam próximas à região onde dois prédios desabaram, no centro do Rio, ficam cobertas de poeira
Pessoas que estavam próximas à região onde prédios desabaram no centro do Rio ficam cobertas de poeira
Às 21h30 houve um princípio de incêndio. De acordo com bombeiros, havia forte cheiro de gás no local. Jornalistas e curiosos foram afastados. Um cordão de isolamento mantinha todos a cerca de um quarteirão do local do desabamento.
Fiscais da CEG (companhia de gás do Rio) foram chamados para fechar as tubulações de gás, por medida de segurança. A empresa informou que não havia registro de reclamações de vazamento de gás no prédio, nem vistoria agendada. A Light desligou o fornecimento de energia nos arredores para evitar incêndios.
Editoria de Arte/Folhapress

Nenhum comentário: