Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Precisamos mais um palhaço na Câmara.

Foi uma grata surpresa reencontrar ontem no Mosca Frita, o Inconfidente e  inconsequente, Manoel Vergara.
Depois de quase dois anos, tendo notícias dele exclusivamente pelas  ácidas e bem humoradas críticas aos funcionários públicos, aos vereadores, prefeitos, governadores e até mesmo aos seus amigos e vizinhos de muro, o Mané continua  incansáve fazendo o que sabe, e o que  todos nós deveríamos fazer.  Continua reclamando.
Cidadão que paga os impostos quando dá, judia do  carro velho  que nem sempre funciona, quebrando-o ainda mais nos buracos das nossas ruas, que não pode circular com ele quando chove, porque estão alagadas. Mané, pai de dois filhos que precisam estudar em escolas publicas, um deles deficiente e carente de cuidados especiais.
Mané  que encontra grandes dificuldades, até mais que todos nós, para ter um pouco, do muito que o poder público está obrigado a disponibilizar.
Alguns reclamam que o Mané pega pesado com  os políticos, chamando-os de ladrões, incompetentes, corruptos e insensíveis.
Eu concordo! Concordo com o Mané!
Nem todos os políticos são ladrões corruptos, só maioria. Os demais são no mínimo incompetentes ou  insensíveis.
Mas podem ter certeza, de que antes de partir para as ofensas o Mané tentou, de todas as formas educadas e civilizadas ser atendido e ver  reconhecidos e seus pleitos e direitos.
Centenas de prefeitos de outras cidades já  foram cassados e perderam seus cargos por  muito menos  do que o Mané pleiteou e lhe foi negado,  coisas que ele descobriu, publicou ou denunciou inclusive  ao Ministério Público.   
Sabemos que a Justiça quase sempre tarda, muitas vezes falha e que a Justiça que tarda é por si só uma injustiça.
Qualquer cidadão que não seja ignorante, acomodado,  ou vendido e soubesse fazer como o Mané sabe,  faria o mesmo ou pior, se fosse tratado como o Mané é tratado por muita gente.  Como palhaço bobão que ele não é.
É aí que vem a razão do título. Há pelo menos dois tipos de palhaços.  Aquele reverenciado pela arte de representar entreter e se expressar com maestria,como o Mané, ator inteligente, que usa a fantasia para dar bem o seu recado.
Figura reverenciada e homenageada por nós e por grandes personalidades de todas as áreas e o outro, o palhaço tido como irresponsável, bobalhão, tolo que pode ser enganado sem oferecer qualquer reação.
Mané é sim um palhaço. Um doce, inteligente  e bem informado palhaço, conhecedor das leis e do direito, e representa o papel.
Para desespero dos detratores, transforma-os dessa maneira, de autores em vítimas com suas  fundamentadas chacotas.
Bem humorado apesar dos pesares é o mais capaz que eu conheço. O Mané não é advogado nem jornalista formado mas sabe escrever como poucos e conhece ou descobre,  leis que chegamos a duvidar que existam.
Tirando alguns dos seus muitos defeitos, coisa que todos nós também temos, o Mané é um palhaço que representa, de uma certa forma, nós palhaços do sistema.
Perguntei uma vez mais ao Mané se ele seria candidato a vereador nas próximas eleições e sua resposta foi categórica, como desde que o conheço. Não!  E elencou uma vez mais os motivos que não  repito porque acho que não são verdadeiros nem válidos.
Precisamos dar ao Mané, o reconhecimento público de que queremos uma oposição séria e firme como a dele representando a todos nós.
Precisamos  do Mané na Câmara, cidadão a quem  já foi   negado até  o Direito Constitucional  de falar na  como cidadão na casa do povo.
É de um desses palhaços sérios que precisamos,  agora como vereador.
Chega das palhaçadas dos mesmos.
Queremos um palhaço, que se for preciso, faça o circo pegar fogo.

Nenhum comentário: