Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

segunda-feira, 12 de março de 2012

“Isso depõe contra a imagem de Guarujá”, diz prefeita


Lidiane Diniz
A prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito (PMDB), pedirá pessoalmente hoje ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) empenho máximo nas investigações para elucidar a execução do ex-secretário executivo de Coordenação Governamental, Ricardo Joaquim de Oliveira.
Créditos: Alberto Marques
Prefeita esteve com a família de Joaquim, no sábado, e emocionou-se ao ao comentar o encontro com a viúva
Em pronunciamento à Imprensa, ontem, no Paço Municipal, a chefe do Executivo guarujaense falou pela primeira vez publicamente sobre o crime, ocorrido na quinta-feira passada.

Antonieta chegou no sábado pela manhã dos Estados Unidos, onde participava de curso de gestão pública a convite do PMDB. Ela disse que desde seu retorno ao País, fez várias ligações para autoridades municipais e membros do Governo do Estado com o intuito de solicitar agilidade no esclarecimento do assassinato.

O encontro com Alckmin é aguardado para o final da tarde de hoje, em São Paulo. O presidente municipal do PMDB, Cândido Garcia Alonso, deverá acompanhá-la na audiência. Ela pretende pedir ao Estado rigor nas investigações. 

“Isso depõe contra a imagem de Guarujá e nós, cidadãos de bem, não podemos ficar vulneráveis a esse tipo de situação”, pontua, em referência a outros cinco casos semelhantes na história política da Cidade.

No pronunciamento, Antonieta disse que deve retomar a escolta para garantir sua segurança pessoal. A proposta já é estudada por sua equipe. 

A chefe do Executivo Municipal, contudo, garante não ter recebido qualquer tipo de ameaça. Disse ainda que ela ou mesmo Joaquim não pediram proteção à Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP) ou mesmo ao secretário, Antonio Ferreira Pinto. As declarações reiteram comunicado enviada à Imprensa pela SSP, que negou ter recebido qualquer solicitação.

Antonieta explicou que procurou Ferreira Pinto, várias vezes no ano passado, com a intenção exclusiva de garantir o aumento do efetivo da Polícia Militar durante a Operação Verão, iniciada no dia 27 de dezembro.

Ameaça

Entretanto, a prefeita confirmou que Joaquim a teria procurado, no dia 31 de dezembro, para relatar uma ameaça durante a festa de Réveillon. Antonieta, que passaria a virada do ano ao lado de Joaquim, na Secretaria de Turismo, ressaltou ter requerido junto ao chefe do Comando de Policiamento do Interior-6, coronel Sérgio Del Bel, reforço no policiamento para aquele dia.

O pedido foi prontamente atendido, tendo sido colocando à disposição a Corregedoria, o Grupo de Atuação Especial ao Crime Organizado (Gaeco), e uma escola policial.

Antonieta ressaltou, ainda, que ao término do feriado, o ex-secretário teria dispensado a escolta da PM. “De acordo com um secretário meu, ele foi na delegacia local. Após isso, não queixou-se de mais nada comigo”.

Antonieta disse desconhecer possíveis desafetos ou inimigos políticos de Joaquim, ou mesmo a suposta motivação da execução. “Joaquim sempre foi uma pessoa atuante, que conversava com todos, articulador, firme, mas comunicativo. Até porque a sua função exigia isso. Como secretário de Coordenação Governamental, sua função era articular, coordenar, manter um relacionamento com a sociedade”, ressalta.

Reportagem apurou, porém, que nos últimos meses Joaquim dispunha de um automóvel à prova de balas.

Nenhum comentário: