Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Guarujá passa a deter área para o Aeroporto Civil Metropolitano, na próxima quarta-feira (29)



 
O termo de referência – documento que vai nortear o estudo de impacto ambiental para o empreendimento – foi emitido no último dia 22 pela Cetesb
 
O sonho de um aeroporto que atenda toda a Baixada Santista e Região está próximo de se tornar realidade. Na próxima quarta-feira (29), a Prefeitura de Guarujá assina, com o IV Comando Aéreo Regional (IV Comar), um contrato de cessão por arrendamento de parte da área do Núcleo da Base Aérea de Santos. A cerimônia representa um marco histórico na implantação do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá.
 
A solenidade começa às 9 horas, na unidade militar, localizada na Avenida Castelo Branco, s/n, em Vicente de Carvalho. Haverá um coffee-break. Além da chefe do Executivo Municipal, o evento reunirá autoridades civis e militares de todo o País e Região; como o Major Brigadeiro do Ar, José Geraldo Ferreira Malta, comandante do IV Comar; e demais representantes ligados ao setor.
 
Com a formalização da assinatura, a Pérola do Atlântico deterá uma área de 274.866,92 m2, de uma área total de aproxidamente 2 milhões e 800 mil m2, da Base Aérea de Santos. A autorização de cessão da área para a Prefeitura foi expedida pelo comandante da Aeronáutica, o tenente brigadeiro do ar Junuti Saito, e publicada no Diário Oficial da União do dia 31 de julho passado.
 
Outra novidade é que na última quarta-feira (22), o Termo de Referência (TR) foi emitido pela Companhia Estadual de Tecnologia e Saneamento Ambiental (Cetesb). O documento vai orientar a Administração Municipal na elaboração do Estudo de Impacto Ambiental/ Relatório de Impacto Ambiental (EIA-RIMA).
 
“O termo de referência foi emitido após análise minuciosa por parte da Cetesb, o que já foi concluído. Agora, junto à Petrobrás devemos dar continuidade às tratativas seguintes. A petroleira vai custear todos estudos necessários para o licenciamento através de convênio ou termo de cooperação (a ser definido)”, explicou o assessor da Unidade de Projetos Estratégicos da Prefeitura, Dário de Medeiros Lima.
 
Logo após a obtenção das licenças ambientais, a Prefeitura iniciará processo licitatório para concessão direta à iniciativa privada, para a construção, exploração, operação e manutenção do empreendimento. Estima-se que o referido edital esteja disponível, já no primeiro trimestre de 2013. Paralelamente, a Administração aguarda a outorga de funcionamento a ser emitido pela Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC).
 
Quanto ao projeto do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá, o estudo elaborado pela Prefeitura prevê: terminal de passageiros, com capacidade para 500 mil passageiros/ano; estacionamento com até 300 vagas de veículos (nesta primeira fase); pátio de aeronaves para até quatro estacionamentos simultâneos; vias de acesso interno e de serviço, além de áreas para hangares.
 
Segundo Dário Lima, o empreendimento vai estar instalado em uma área bastante estratégica para a Região. “Os estudos desenvolvidos pela equipe técnica da Administração Municipal apontam para um investimento, por parte da iniciativa privada, de aproximadamente R$ 80 milhões na infraestrutura do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá”, disse o assessor estratégico da Prefeitura.
 
Reflexos – O Aeroporto de Guarujá terá vocação regional. Por isso, atenderá ao turismo de passeio e de negócios; pequenas cargas (de alto valor agregado); manutenção de aeronaves; aviação offshore e executiva, além de atividades correlatas.
 
A sua funcionalidade culmina com o momento de desenvolvimento da Cidade e toda a Baixada Santista, em virtude do pré-sal e da instalação da Unidade Operacional da Petrobrás em Guarujá.
 
Outro fator importante da construção do Aeroporto é a geração de empregos. A previsão inicial é de que sejam criadas cerca de 500 oportunidades para a construção, e cerca de mil empregos – entre diretos e indiretos – na futura operação.
 
O Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá poderá, inclusive, estar pronto para operar – de maneira parcial – na Copa 2014. Afinal, Guarujá foi escolhida como Centro de Treinamento de Seleções, da maior competição de futebol que ocorrerá no País.
 

PREFEITURA DE GUARUJÁ – Assessoria de Imagem e Comunicação Pública – Tel.: (13) 3308-7470

ANTES DE DEPOIS DE MUITOS MILHÕES, O MESMO LIXO!!!

clique na foto para ampliar


Desconhecendo o direito de não fazer prova contra si mesma a prefeitura por seus "profissionais" faz material de campanha mostrando a incompetência. Material de construção e entulho na calçada na primeira foto, calçada com buracos e grama nascendo na segunda. Na terceira foto elementos da Assessoria de Imprensa da prefeita colocam propaganda ilegal num muro sujo, com a calçada quebrada e...bem a foto é o retrato do desaforo que faz festa com o dinheiro dos outros...É o samba....do crioulo doido....

sábado, 18 de agosto de 2012

Tereno de um bilhão de reais pode ter sido motivo de assassinato no Guarujá


Ex-secretário da cidade foi morto no início do ano.

Três suspeitos estão presos e uma nova pessoa foi citada no inquérito.

Do G1 Santos
a
Um terreno de um milhão de metros quadrados pode ter motivado o assassinato do ex-secretário de Guarujá Ricardo Joaquim. Além dos suspeitos da morte, uma nova pessoa foi citada no inquérito policial do caso.

Segundo Vicente Cascione, advogado dos dois empresários suspeitos de envolvimento na morte do ex-secretário, existe outro suspeito na história. De acordo com o advogado, desentendimentos em torno do imóvel, no bairro Jardim Virgínia, são citados no inquérito policial. “Não há provas. O delegado foi muito honesto e disse que a primeira impressão que se tem é que o benefício poderia ser aferido pelos proprietários da área. Nem o secretário fez benefício e nem a morte do caseiro beneficiou ninguém. O terreno tem milhares de invasores e não seria a morte de um caseiro que resolveria o problema”, diz o advogado.

Para Cascione, a morte pode estar relacionada a fatos anteriores à compra da área.“Esta acusação vai recair, concretamente vai aparecer gente que estava antes dos meus clientes comprarem a área, durante e depois. Portanto não tem nada a ver com a aquisição dessa área por parte dos meus clientes.

Mas existe outro personagem na história, ele é citado no inquérito e também pode ter relação com o crime, segundo a polícia. O advogado responsável por administrar os bens de uma família tradicional de São Paulo, que são os proprietários do terreno. O local, que faz parte da herança da família, teria sido vendido pelo próprio advogado para os dois empresários.

Cascione espera agora o momento certo para pedir a revogação da prisão de seus clientes. “Eu estou acompanhado o inquérito, ouvindo os depoimentos examinando o que existe e, no momento certo, vou pedir a liberdade deles. Porque a liberdade deles coincide com a inocência deles. É uma questão de mostrar, primeiro, que eles têm que ser libertados, e depois, a inocência vem como consequência”, explica o advogado.

Além dos empresários, um policial militar está preso suspeito de participação no crime.

Relembre o caso
Ricardo Augusto Joaquim de Oliveira estava em uma reunião do partido, quando quatro homens chegaram em duas motos. Ainda usando capacetes, eles entraram na sala e deram vários tiros no secretário. Uma semana antes, Ricardo havia sido exonerado do cargo pela prefeita Maria Antonieta.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Brucutus e educadores -Valdir Dias


Há semelhanças e diferenças, entre o que fazem as autoridades nas diferentes esferas de governo. Nesta semana, em Brasília, o Governo Federal se esforçava para agradar o mercado com medidas de incentivo à economia, enquanto em algumas cidades os governantes se debruçavam sobre números e verdades reveladas pelo índice que mede o desempenho da educação básica, o Ideb.
É grave a situação da economia nacional. Caso não encontre uma saída financeira engenhosa ou não se modernize o suficiente, para criar a estrutura necessária e enfrentar a constante ameaça de crises mundiais, o país corre o risco de se estagnar, apesar de toda a pujança e capacidade de crescimento.
Antes de ser uma economia baseada em matérias primas, devemos conjugar o verbo do valor agregado, adicionando riquezas sólidas e não somente capitais. Mas, e se o ensino falhar e as gerações futuras não tiverem as condições necessárias para tocar adiante este projeto de mundo feliz que projetamos para nossos filhos?
De pouco adiantará galgar degraus na economia mundial, se não abrirmos os caminhos necessários para que os dias sejam de sol daqui para frente. Já deveríamos ter ultrapassado este ciclo, entendendo de uma vez por todas que não há esperança de nos transformarmos em potência, sem a perspectiva de melhorias no conceito educação.
Porém, todo esse raciocínio só é válido se, de fato, as autoridades estiverem, nesse momento, em suas cidades, se debruçando sobre os números e os dados revelados pela estatística do Ministério da Educação, buscando fórmulas capazes de reverter uma tendência que é negativa. E ponto.
Caso a preferência seja por contestar a informação, deixando de assumir a parcela de responsabilidade que lhes cabe por este processo, estaremos dando murros em pontas de faca, feito brucutus, exibindo uma força inútil nesse mundo de oportunidades que se abre à nossa frente. Mas, para isso precisamos aprender, com o professor, a abrir a mente.

Valdir Dias
Jornalista

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Advogado aguarda liberação Felício Bragante, patrocinador do Guarani, suspeito do assassinato de Ricardo Joaquim



A defesa já entrou com um pedido de revogação de prisão temporária na Justiça

Campinas, SP, 14 (AFI) – O advogado do empresário Felício Tadeu Bragante, Marcelo Valdir Monteiro, já ingressou com o pedido de revogação de prisão temporária, nesta segunda-feira, na 2ª Vara Criminal do Guarujá. Em entrevista ao Portal FI, a defesa se mostrou confiante de que o proprietário da empresa ASA Alumínios, patrocinadora do Guarani, será solto nos próximos dias. O empresário é suspeito de ser um dos mandantes do assassinato ex-secretário executivo de Coordenação Governamental do Guarujá, Ricardo Augusto Joaquim, ocorrido em março.
 Confira! 

“Já entramos em contato com a promotoria do Ministério Público, que não estava interada sobre o inquérito. Mas já nos foi garantido pela promotoria que, assim que receberem o inquérito vão despachar o pedido. Estamos apenas aguardando esta posição”, revelou Monteiro, endossando que a decisão está nas mãos da juíza Carla Gonçalves de Bonis, da 2ª Vara Criminal do Guarujá.
Mingone tem boa relação com Bragante
Além de ser o principal patrocinador bugrino, Bragante mantém fortes ligações com o presidente do clube, Marcelo Mingone. Nesta segunda-feira, ele foi detido na sede de sua empresa no Jardim São José, em Campinas, em operação conjunta da Polícia Civil e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Para casos de homicídio, a prisão preventina é de 30 dias.
Após ser detido, Bragante foi encaminhado prestar depoimento no Guarujá e posteriormente foi levado para a cadeia de Santos, litoral de São Paulo. “Ele foi detido até de uma maneira desnecessário. Principalmente por ser tratar de um senhor de idade”, afirmou o advogado.
Mais argumentos
Monteiro defendeu ainda que seu cliente não possuía relação alguma com o secretário assassinado. “Eles nem se conheciam. Meu cliente só teve uma reunião com a prefeita [Maria Antonieta de Brito (PMDB-SP)], para discutir de uma gleba de sua posse no Guarujá. A ideia dele era doar o terreno para urbanizar uma favela da cidade”, garantiu.

A gleba em questão foi um dos principais fatores que transformaram Bragante em um dos suspeitos. Isso porque um caseiro foi morto na gleba com uma arma calibre 45, pouco comum em casos de execução. Segundo os laudos da polícia, os disparos que mataram o caseiro partiram da mesma arma que matou o secretário.
Advogado defende empresário
“Eles simplesmente ligaram um fato ao outro. Mas na verdade, o caseiro foi morto antes do meu cliente comprar esta gleba”, argumentou. “Na verdade, há uma pressão política muito grande para que se encontre um culpado e usaram-no como bode expiatório”, completou.
Monteiro explicou que Bragante se colocará à disposição da Justiça para novos depoimentos durante as investigações. “Esse prisão preventiva é feita para evitar que os suspeitos se tornem foragidos. Mas meu cliente precisa tocar seus negócios. A família dele depende disso. Não a mínima possibilidade de que isso aconteça com ele, até porque ele não tem culpa”, concluiu.
A assessoria de comunicaçãpo do Guarani não se pronunciou sobre o caso.
Reconstituição do crime
No dia 8 de março, o ex-secretário do Guarujá, Ricardo Augusto Joaquim de Oliveira, foi assassinado com cerca de dez tiros por volta das 20h30, enquanto presidia uma reunião do Partido Pátria Livre (PPL).

Na ocasião, segundo a Polícia Militar, os criminosos chegaram em duas motos ao local e, na porta da sede do partido, no número 305 da rua Mario Silveira, efetuaram os disparos e fugiram.
Ricardo Joaquim morreu no local, e o pré-candidato a vereador e secretário do partido Carlos Alberto de Souza, o Carlinhos da Praia, foi atingido de raspão. O caso foi registrado no 1º DP de Guarujá.

Polícia investiga quem matou secretário
Quando ainda era secretário de Segurança de Guarujá, em 11 de maio de 2010, Ricardo Joaquim tinha sofrido um sequestro-relâmpago no qual foi mantido refém por cerca de três horasantes de ser libertado na rodovia Piaçaguera-Guarujá, em Cubatão, próximo a uma praça de pedágio.
Principais suspeitos pelo crime, três pessoas acabaram detidas. Além de Bragante, também foram presos um outro empresário do segmento de alumínio, que amigo de Bragante, e um policial militar acusado de ter executado o secretário. Os nomes são mantidos em sigilo sob alegação de “segredo de justiça”.
Mais de Felício Bragante
Intimamente ligado ao presidente do Guarani, Marcelo Mingone, o empresário Felício Bragante, diretor da empresa ASA, estampa sua logomarca nas camisas do clube desde o Campeonato Paulista. O empresário seria o “laranja” ou "testa de ferro" do também empresário Ricardo Xavier que há algum tempo investe no futebol. O atacante Bruno Mendes, principal revelação do clube neste ano, teria seu atestado preso a Bragante.

O atestado liberatório de Bruno Mendes teria sido dado por Mingone ao empresário como garantia de um valor antecipado para o Campeonato Paulista, perto de R$ 2 milhões. Com este dinheiro, Mingone pagou os salários dos jogadores em dia.
Ricardo Xavier, inclusive, mantém um Centro de Treinamento numa cidade no Sul de Minas. O “projeto” é coordenado por Flamarion, ex-volante do Guarani nos anos 70, e que atuou como técnico de categorias de base tanto do Guarani como da Ponte Preta.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Polícia detém acusados de envolvimento na morte de Ricardo Joaquim



Eduardo Velozo Fuccia
Um soldado da Polícia Militar e dois empresários suspeitos de envolvimento na execução a tiros do advogado e ex-secretário executivo de Coordenação Governamental de Guarujá, Ricardo Augusto Joaquim de Oliveira, de 47 anos, foram capturados na manhã desta segunda-feira.

O policial militar seria um dos executores do homicídio, enquanto os empresários teriam encomendado o crime, conforme os indícios até o momento apurados pela Polícia Civil e que embasaram o pedido de prisão temporária de 30 dias do trio.


Créditos: Rogério Soares
Ricardo Joaquim foi morto com cinco tiros durante uma reunião política, em março

Ricardo Joaquim foi assassinado na frente de mais de 30 pessoas na noite de 8 de março, em um salão de festas situado na Rua Mário Silveira, no Jardim Conceiçãozinha, em Vicente de Carvalho. Lá ocorria uma reunião do Partido da Pátria Livre (PPL), cuja comissão provisória a vítima presidia.

A pedido do delegado titular de Guarujá, Cláudio Rossi, os investigados tiveram as prisões temporárias decretadas pela juíza Carla M. L. F. Gonçalves de Bonis, da 2ª Vara Criminal do município. Sob a alegação de “segredo de justiça”, Rossi não divulgou os nomes dos detidos e outras informações.

Leia a matéria completa na edição desta terça-feira, em A Tribuna

domingo, 12 de agosto de 2012

Dlivery de drogas no Guarujá Polícia prendeu três pessoas

PM apreende dois barcos 

A polícia apreendeu mais de 150kg de maconha em uma casa de alto padrão no início da tarde deste sábado (11) na praia do Guaiúba, em Guarujá, no litoral de São Paulo. O local levantou suspeita pois tinha sido alugado há apenas 15 dias e ganhou cerca elétrica, novos portões e câmeras de monitoramento. Além disso, na casa também havia um cofre que deve ser aberto pela polícia.
Ao todo três pessoas foram presas, acusadas de fazer parte da quadrilha que distribuía drogas de barco na Baixada Santista. Segundo a polícia, os passos da quadrilha eram seguidos há alguns meses. Os policiais entraram em ação no momento em que um carro vindo do interior de São Paulo entrava na garagem com a droga. O motorista do veículo e outro homem que aguardava na casa foram presos. Ainda de acordo com a polícia, os dois já tinham passagem por tráfico de drogas.
Após a prisão dos dois homens, a polícia foi até o bairro Santa Cruz dos Navegantes. No local foram apreendidas duas embarcações que eram usadas pela quadrilha para praticar outros crimes e distribuir os entorpecentes. Além disso, uma mulher de 50 anos, que era moradora do local, foi presa. Ela era procurada pela justiça por tráfico de drogas.
A polícia acredita ainda que além dos três presos, pelo menos mais sete pessoas façam parte da quadrilha que também está envolvida com roubo de caixas eletrônicos na região. As três pessoas presas vão responder por tráfico de drogas e formação de quadrilha.
Carro com drogas em Guarujá, SP (Foto: Roberto Strauss/Arquivo Pessoal)
Carro vinha do interior do estado com mais de 150kg de maconha (Foto: Roberto Strauss/Arquivo Pessoal
)

A vontade de mudar da administração Maria Antonieta de Brito não chegou nas ações sociais com resultados.

Mendigos perambulando, dormindo nas portas e finalmente deixando uma triste marca no comércio do Guarujá. Esse casal dormia tranquilamente na porta de uma das maiores imobiliárias do Guarujá nesse domingo 12 de agosto de 2.012. Qualquer cliente potencial que visse essa situação certamente deixaria de entrar na imobiliária e faria uma ideia da realidade social da cidade.
Pouco adianta a publicidade maciça em enaltecer nossas praias se quando o cliente chega vê situações como essa.
Mas a fiscalização e os funcionários da administração acham que domingo é dia de descanso e não há ações para coibir tantas irregularidades e dar ao comerciante a justa contribuição dos caros impostos. Pense bem antes de reeleger quem prometeu e não cumpriu.

sábado, 11 de agosto de 2012

GUARUJÁ,PRECISA DE FISCAIS NA RUA.....OLHA SÓ ESSA CALÇADA..OLHA A FALTA DE RESPEITO COM O MUNICÍPE‏

 

ONTEM AO IR PARA O CULTO A SENHORA JOSEFA, JUNTO COM SUA FILHA GLAIR ,
 TORCERAM O PÉ E FORAM AO CHÃO DEVIDO A ENTULHOS, COLOCADOS INDEVIDAMENTE NA CALÇADA.
OS DONOS NÃO QUEREM NEM SABER, COLOCAM OS ENTULHOS E OS OUTROS QUE SE LIXEM,
E A PREFEITURA DE GUARUJÁ , TAMBEM NÃO MOSTRA NENHUMA BOA VONTADE  EM DISCIPLINAR ESSE ABUSO E FALTA DE RESPEITO COM O MUNÍCIPE CONTINUA
AS FOTOS ESTÃO AI...ELAS NÃO MENTE : LOCAL DOS ENTULHOS RUA PADRE DONIZETE TAVARES DE LIMA 100 E 127 VILA LIGIA, GUARUJÁ SP.


Quanto vale um jornal ? Se for pela tiragem, alguns valem menos do que um rolo de papel higiênico, se for pelo conteúdo menos que merda...

Quanto vale um jornal ? Se for pela tiragem, alguns valem menos do que um rolo de papel higiênico, se for pelo conteúdo menos que merda...

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Os canalhas também envelhecem.


Têm filhos, tem netos, têm mães e ainda são filhos da puta.
Quem tenta granjear a simpatia do público com o discurso piegas, de que é velho e que tem cabelos brancos, deveria fazer propaganda de tintura.
Fazer propaganda de políticos sabidamente ladrões e corruptos é prova de que é um deles, foi um deles ou será um deles.
Quem de qualquer maneira colabora para um crime incorre nas penas a ele previstas, ou coisa que o valha.
A gente até aceita que o cara seja canalha, mas querer convencer a gente de que o ladrão é santo... aí é demais!

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Assim na Terra como em Marte


Valdir Dias

A curiosidade popular sobre o planeta Marte já levou o homem a delírios impensáveis, ao longo de nossa história de vida. Na arte, os exemplos são inúmeros e há clássicos até hoje insubstituíveis. A melodia de Life on Mars, escrita pelo inglês David Bowie na década de 70, ainda hoje embala a emoção e o sonho que mantêm vivo o perfil psicodélico de cada geração. Nenhum delírio ainda havia sido tão grande, entretanto, como gastar dois bilhões e meio de dólares para levar um jipe e uma máquina fotográfica para além do universo. 
Ao tentar entender a origem de tudo, muitas vezes ignoramos detalhes minúsculos, mas não menos importantes de nossa existência. A cura de certos males e uma visão microscópica do que está certo ou errado em nosso próprio planeta são apenas algumas destas possibilidades. Não. Este não é um discurso enviesado e retrógrado sobre os avanços da ciência. Antes disso, é um manifesto pela tomada de posição sobre questões locais. 
Exemplo. Há nove candidatos que se apresentaram para a disputa da Prefeitura de Guarujá, uma das mais ricas da região, com um orçamento anual que ultrapassa a cifra de um bilhão de reais. Diante das brechas de uma legislação confusa e cerceadora, os meios de comunicação eletrônicos tentam oferecer ao eleitor pequenas partículas do pensamento dos atores deste processo cívico. 
Em algumas destas entrevistas, podemos encontrar semelhanças entre o planeta azul e o vermelho. São discursos genéricos e pasteurizados, que versam sobre o aproveitamento mais correto do dinheiro público e de como a saúde e a educação receberão tratamento mais privilegiado no futuro próximo. Generalizar o discurso é uma fórmula genial encontrada pelos políticos para responder todas as perguntas sem oferecer qualquer resposta. 
De bom alvitre seria uma imersão coletiva dos candidatos em nossos minúsculos, mas não menos graves problemas pontuais. E obrigá-los a isso é uma função clara e exclusiva que cabe ao próprio eleitor. Há medidas simples, que precisam ser adotadas há anos, mas que perdem espaço para macro projetos e planos mirabolantes, que prometem de tudo ao começar um novo governo, até uma improvável reinvenção da roda. Escolha um problema, questione seu candidato e confira se ele vive na Terra ou em Marte.

Valdir Dias
Jornalista

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

A maioria, o consenso, o desacordo. E e como ficamos nós?


Eleições, assembleias acordos e tudo mais que envolva decisão de qualquer assunto onde haja diversidade de opiniões, fica sempre por conta da maioria, do casuísmo, do convencimento pela palavra, da compra de votos e de vez em quando pela lei do mais forte.
O consenso que vem do desacordo parece justo para quem é a favor ou foi beneficiado, para quem votou com a maioria e venceu.
A minoria, os perdedores e os prejudicados devem contentar-se com a derrota honrosa. Às vezes.
Às vezes os que se sentem prejudicados partem para a agressão verbal ou física e em casos extremos pegam as armas.
Há quem apregoe que a democracia é a única forma de viver em sociedade organizada. Isso seria verdade se fosse observada a máxima da justiça, da lei e da ordem.
Não é o que ocorre nos países e continentes de diversas etnias e religiões que digladiam através dos séculos em qualquer regime de governo, imperialismo, ditatorialismo ou comodismo e aqui no Guarujá.
Apesar de alguns de nós reclamarmos muito, vence a maioria que gosta de show brega, se contenta com a educação e saúde de terceiro mundo e prefere o que rouba mais faz do que o que promete que não vai roubar.
E como ficamos nós? Poucas palavras podem explicar. Nivelados, por baixo.

Prefeitura conquista área para Aeroporto em Guarujá


 
Município assina contrato com o IV Comar que permitirá a instalação do Aeroporto Civil Metropolitano na Cidade
 
O Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá começa a decolar. No próximo dia 29, a Prefeitura de Guarujá firmará contrato com o Quarto Comando Aéreo Regional (IV Comar) para cessão, por arrendamento, de área no Núcleo da Base Aérea de Santos, que permitirá a implantação do Aeroporto em Guarujá. A solenidade acontece às 10 horas na unidade militar, localizada na Avenida Castelo Branco, em Vicente de Carvalho.
 
A autorização, expedida pelo comandante da Aeronáutica, tenente brigadeiro do ar Junuti Saito, foi publicada no Diário Oficial da união desta terça-feira (31). Com a formalização, a Pérola do Atlântico deterá uma área de 274.866,92 m2, de uma total de aproximadamente 3 milhões de m2.
 
Nas próximas semanas, a CETESB emitirá o Termo de Referência, documento que vai orientar a Administração, na elaboração do EIA-RIMA (Estudo de Impacto Ambiental/ Relatório de Impacto Ambiental). Paralelamente, o Município aguarda a outorga da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC).
 
A partir disso, a Prefeitura através de licitação concederá o empreendimento, à iniciativa privada, para construção, exploração, operação e manutenção. Estima-se que o edital esteja disponível, no primeiro trimestre de 2013.
 
A novidade vem ao encontro do momento de desenvolvimento que Guarujá e toda a Região passa, com as questões do pré-sal, instalação da Unidade Operacional da Petrobrás na Cidade, que refletirá na qualificação e no aumento do mercado de trabalho. A previsão da Administração é de que o Aeroporto poderá, inclusive, estar pronto para operar já na Copa 2014, pois o Município será cidade-base dos jogos.
 
O estudo elaborado pela Prefeitura prevê estacionamento até 300 vagas de veículos (primeira fase); terminal de passageiros (com capacidade para 500 mil passageiros/ano); pátio de aeronaves para até quatro estacionamentos simultâneos; vias de acesso interno e de serviço, além de áreas para hangares.
 
De acordo com o assessor da Unidade de Projetos Estratégicos da Prefeitura, Dário de Medeiros Lima, esta é uma área estratégica. “Os estudos desenvolvidos pela Prefeitura apontam para um investimento, por parte da iniciativa privada, de aproximadamente R$ 80 milhões, na infraestrutura, do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá”, destaca Lima.
 

PREFEITURA DE GUARUJÁ – Assessoria de Imagem e Comunicação Pública - Tel.: (13) 3308-7470
Jornalista responsável: Karina Praça (MTb.: 43.955) – Redatora: Meilin Neves (MTb 48.560)
2 de agosto de 2012 – Coord. Governamental - Prefeitura conquista área para Aeroporto em Guarujá
e-mail: imprensa@guaruja.sp.gov.br

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Prefeitura de Guarujá inicia conclusão do Túnel da Vila Zilda. Será o início da conclusão ou o fim do começo?


 
Obras interferirão no tráfego de veículos do túnel, que ficará parcialmente interditado a partir desta quinta-feira (02)
 
A partir desta quinta-feira (2), o Túnel Juscelino Kubitschek (Vila Zilda) ficará parcialmente interditado para obras, no sentido Praia-Bairro, das 7 às 17h30, até o dia 16 de agosto (com exceção aos domingos). A medida é necessária para a conclusão do revestimento do túnel, que, agora, será em toda sua extensão.
 
Neste período, a Prefeitura programou um esquema para evitar a interdição total do trânsito no local. De segunda-feira a sábado, o trânsito estará liberado apenas para os motoristas que seguem da Vila Zilda para a Vila Julia (Bairro-Praia). Aos domingos (4 e 11 de agosto), o tráfego ficará liberado nos dois sentidos da via.
 
Após a primeira fase da revitalização do túnel concluída, que consistiu na colocação do revestimento em sua parte rochosa, reconstrução asfáltica e melhoria na iluminação e na ciclovia, a Prefeitura inicia esta semana a segunda etapa, que compreende a continuidade da colocação do revestimento do teto.
 
Segundo a Secretaria de Desenvolvimento e Gestão Urbana, esta etapa da obra será mais rápida que a primeira, pois a estrutura metálica será feita sobre a parte de concreto dos dois extremos do túnel.
 
Com uma tecnologia moderna e desenvolvida especialmente pela Prefeitura de Guarujá, a obra seguira por duas fases: primeira, com a colocação da estrutura metálica, seguida pela colocação do revestimento de PVC, que terá captação de água e de drenagem.
 
Trânsito - Em razão da interdição do túnel, a Prefeitura de Guarujá recomenda a utilização de rotas alternativas:
 
Caminho 1 - Avenida Dom Pedro I, seguir pela Avenida Emílio Carlos, até a Avenida Montenegro, continuar nesta via até a Avenida Puglisi, converter à direita e prosseguir por até chegar a Avenida Santos Dumont, entre a direita na entrada da Cidade e seguir pela Avenida Cônego Domênico Rangoni ou Tancredo Neves.
 
Caminho 2 - Avenida Dom Pedro I, seguir pela Avenida Emílio Carlos, até a Avenida Montenegro e converter a direita na Rua Santo Amaro e posteriormente à esquerda na Rua Buenos Aires, seguir até Avenida Puglisi, quando deve converter à direita e prosseguir por esta via até chegar a Avenida Santos Dumont, entrar à direita na entrada da Cidade e seguir caminho mais uma vez pela Avenida Cônego Domênico Rangoni ou Tancredo Neves.
 
Caminho 3 - Há opção de chegar de, ao chegar na Rua Buenos Aires, converter à direita na Rua Quintino Bocaiúva e seguir nela até a Avenida Santos Dumont entrar a direita na entrada da Cidade e seguir caminho mais uma vez pela Avenida Cônego Domênico Rangoni ou Tancredo Neves.
 

PREFEITURA DE GUARUJÁ – Assessoria de Imagem e Comunicação Pública – Tel.: (13) 3308-7470
Jornalista responsável: Karina Praça (MTb 43.955) – Redator: Rafael Cicconi
31 de julho de 2012  
Def. e Convivência Social - Prefeitura de Guarujá inicia conclusão das obras do Túnel da Vila Zilda
e-mail: imprensa@guaruja.sp.gov.br