Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.

Faça do SOS Guarujá seu informativo a qualquer hora. Assuntos locais e de interesse geral.
Atualizamos o blog várias vezes todos os dias para que você tenha a informação em cima da hora.Colabore mandando eventos, matéria,denúncias,textos...tudo que possa interessar à comunidade do Guarujá.

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO GUARUJÁ ATACADO E VAREJO
CLIQUE E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUINIS DO BRASIL

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Contra a ignorância falham os argumentos.


Vira e mexe, mesmo tentando me conter, entro em uma discussão sobre pontos de vista ou princípios.
Armado de argumentos procuro convencer alguém que seguir regras estabelecidas de que a Lei é a ordem e que não há justificativa para a desonestidade, a falta de caráter e a ignorância do princípio de que o direito de uns termina onde começa o de outros.
Perda de tempo e aborrecimentos que extrapolam a minha pessoa, preocupando a família pelas ameaças de violência corporal.
Sou absolutamente contra a concessão de alvarás para carrinhos de praia que vendem frituras e bebidas alcoólicas, para carrinhos que vendem roupas e que tem estoques maiores que muitas lojas, ambulantes que vendem óculos de sol, tudo com pouca ou nenhuma qualidade para não generalizar com que são falsificados e contrabandeados e na fiscalização da ocupação dos espaços públicos por toda sorte de gente, desde multinacionais com quiosques de fibra de vidro até vendedores de raspadinha com gelo de água suja e queijo coalho estragado.
Os quiosques de madeira piaçava são mais de 150 e sempre, desde sua implantação contrariaram a Legislação Federal.
Mais de vinte anos depois não se conseguiu tirar esses invasores de áreas públicas que além de tudo contrariam as legislações Municipais e Estaduais.
Em alguns Estados Procuradores já mandaram indiciar diretores da ANVISA local por não fiscalizarem a legislação colocando em risco a saúde pública.
Todos os que contestam as minhas colocações não se contentam em contra-argumentar mas partem para a tentativa de colocar em cheque minha honestidade, meu caráter e estendem as ofensas aos meus familiares.
Covardes, agem como bandidos comuns, achado certo tirar de quem tem o que eles não conseguem com o trabalho honesto e dentro das regras.
Recentemente um desses “coitados” que só trabalham no verão, na praia e ilegalmente, alegou em postagem que me ofende, que o preço abusivo cobrado pela água mineral na praia se deve ao calor e o sol que enfrentam.
Depois desse fatídico Carnaval onde turistas e veranistas levaram suas próprias bebidas e petiscos em modernas geladeiras de isopor , alguns ambulantes reclamaram na mídia que o faturamento despencou porque os políticos e a administração teriam dificultado a entrada de “duristas” de um dia.
Isso não é verdade. Fosse e eu aplaudiria. Pagar um coco-verde seis ou sete reais, uma garrafinha de água quatro ou cinco reais, uma cerveja em lata mais de cinco e uma caipirinha de pinga dez reais não é mesmo para qualquer um, só para otários.
E tem mais, com o número exagerado de carrinhos e ambulantes o final esperado é que eles sejam categorias em autoextinção pela oferta muito maior do que a procura.




Que venham as chuvas para lavar a nossa alma!